notícia

Comprometimento com a estrela

Thiago Carleto chega e coloca como meta resgatar o Botafogo com a 6 de Nilton Santos
Atualizado em 28-01-2015, 20:12

O Botafogo apresentou oficialmente o lateral-esquerdo Thiago Carletto. Em sua primeira passagem pelo clube, Carletto mostrou já na primeira entrevista coletiva o que pretende no clube: resgatar o orgulho do torcedor botafoguense e marcar história no Glorioso com a camisa 6 de Nilton Santos.

ACERTO COM O BOTAFOGO


- Quero agradecer desde já a oportunidade pelos dirigentes e comissão técnica de estar vestindo essa camisa. Com certeza é uma oportunidade muito boa na minha carreira e eu sou muito grato à todos. O que aconteceu no Fluminense é passado e hoje eu tenho novos objetivos na minha carreira e o maior deles e honrar essa camisa da melhor forma possível.

PRIMEIRA IMPRESSÃO NO CLUBE

- A preparação está sendo feita indiscutivelmente muito bem. A comissão técnica está sendo muito atensiosa com todos. O trabalho está sendo muito bem feito para essa estreia, ainda não vamos mostrar 100% para a torcida, são muitas contratações, mas o entrosamento será rápido e a nossa caminhada é longa.

IDEIA SOBRE O NOVO TIME


- Acho que em todos as posições o Botafogo foi muito feliz nas contratações. Desde o começo eu percebo que a briga está grande. Se o professor optar por mim vou ficar feliz e o René mesmo disse que todos que estão aqui foram escolhidos a dedo. Empenho e vontade não vai faltar. Não estou absoluto e também temos o Jean, que é um menino que vai nos ajudar muito. Tenho acompanhado o clube diariamente e sei que aqui ninguém tem cadeira cativa.

A CAMISA PESA

- Andei por muitos lugares e isso me fez crescer. O difícil não é vestir a camisa do Botafogo como titular, o mais difícil é se manter como titular.

NO ESPÍRITO DO GLORIOSO

- Hoje eu vejo o Botafogo como um clube que precisa muito resgatar a sua imagem de conquistas e não pode brigar por coisas pequenas, mas por coisas grandes. Estou procurando saber mais do Botafogo e isso tudo tem que refletir dentro de campo. A torcida quer a resposta e foi dada a largada. O caminho está certo e que no fim tenhamos os objetivos alcançados.

- Expectativa o torcedor tem em cima de todas as contratações que foram feitas. Sei da responsabilidade de vestir essa camisa número 6 que foi de um grande jogador que fez história por aqui. Durante

CARINHO DA TORCIDA

- Desde quando eu cheguei aqui eu tenho sentido o carinho da torcida. O torcedor está carente por títulos, carinho, ídolos e não podem passar por isso. Os que estão aqui hoje não estão com a responsabilidade do passado, mas temos que ganhar. Vamos conquistar a torcida e ainda é muito cedo para falar. Vamos passo a passo, pensando primeiro no Carioca, na Copa do Brasil e depois no Brasileiro. Vamos buscar os objetivos.

ENTROSAMENTO GRADUAL

- A gente vem trabalhando e fizemos uma pré-temporada muito boa. Acho que a evolução é normal e todos os times estão passando por isso. Você vê que o entrosamento é a maior dificuldade de todos nesse momento e o Botafogo tem mantido a equipe para criar corpo. O entrosamento só virá durante os jogos e o Botafogo hoje necessita muito rápido do resultado e nós temos isso na cabeça. A partir do jogo de sábado o Botafogo começa o ano muito forte.

CARINHO PELO ÍDOLO NILTON SANTOS

- Acho que procurar saber é inevitável, mas eu já sabia. Se eu não soubesse do Nilton Santos eu não poderia ser lateral-esquerdo. Gostaria muito que ele estivesse aqui hoje para eu pedir uns conselhos. Considerado pela FIFA o melhor lateral de todos os tempos e eu vim para o Botafogo sabendo da dificuldade que vai ser. Eu tenho certeza que esse clube não merece isso. Você passa e vê nas paredes as fotos de grande jogadores, como o Seedorf.

BOTAFOGO MAIOR QUE TUDO


- Isso tem que servir como exemplo. Estou impressionado com o que vive o Botafogo hoje. Você sente que todos estão tristes pelo momento, mas confiam no que os novos que estão chegando podem fazer. O Botafogo está precisando de jogadores que tragam novamente o amor para o clube. A gente passa e o Botafogo fica. Eu quero assumir o compromisso de colocar novamente o Botafogo de onde nunca deveria ter saído.



Marcos Silva