notícia

Decisão será no Rio

Botafogo perde por 1 a 0 para o Deportivo Quito e buscará a vaga no Maracanã
Atualizado em 29-01-2014, 23h58

A torcida alvinegra já está convocada para ajudar o Botafogo a virar esse jogo! No partida de ida da primeira fase da Libertadores, o Glorioso perdeu por 1 a 0 para o Deportivo Quito, nesta quarta-feira, no Estádio Olímpico Atahualpa. A volta será no dia 5 de fevereiro, no Maracanã, quando o time terá de vencer por dois gols de diferença para avançar à fase de grupos.

Cerca de 13 mil ingressos vendidos para Botafogo x Deportivo Quito! Garanta logo o seu!


Antes, no domingo, o Botafogo enfrenta o Vasco, no Maracanã, pelo Campeonato Carioca.

O JOGO

Diante da altitude de Quito e de um adversário motivado, o Botafogo iniciou o jogo optando por se postar defensivamente e tentando controlar a partida. Porém, o rival saía com tudo, principalmente em cruzamentos para a área e lançamentos longos. No primeiro minuto, Jefferson apareceu bem com uma linda ponte para defender uma cabeçada.

O Botafogo respondeu em um bom contra-ataque, aos 2. Lodeiro achou Ferreyra penetrando na zaga, o atacante carregou a bola, mas foi atrapalhado pela zaga e pelo goleiro. Aos 10, Jorge Wagner cobrou escanteio, Calderón cabeceou para trás e quase saiu o gol.

Entretanto, quem marcou foi o Deportivo Quito, que já havia ameaçado com Feraud. Aos 18, após boa defesa de Jefferson no primeiro lance, Estupiñan pegou a sobra e bateu de esquerda para a abrir o placar.

Após o gol, o Botafogo passou a ter mais espaço e encontrou seu jogo, com troca de passes e insistindo na bola parada. Jorge Wagner cruzou uma para Ferreyra cabecear por cima, Edílson, em bom lance coletivo, soltou uma bomba por cima. A melhor oportunidade veio em falta na entrada da área, aos 43, mas JOrge Wagner ficou na barreira.

Na etapa final, o time comandado por Eduardo Hungaro conseguiu controlar bem a partida e até ter um momento de pressão. Aos 10, Marcelo Mattos arriscou de esquerda por cima. Pouco depois, Ferreyra brigou com a zaga e o goleiro Ramírez para ganhar um escanteio. Na cobrança, Jorge Wagner bateu com muito perigo e quase fez olímpico.

O único susto foi em um gol bem anulado de González, aos 13, por impedimento. O Botafogo voltou a ameaçar aos 22, quando Edílson rolou para trás e Jorge Wagner soltou uma bomba por cima. Eduardo Hungaro colocou Wallyson e Elias nas vagas de Gabriel e Ferreyra.

O Botafogo ainda buscou o empate até o fim, mas sem se desorganizar defensivamente. A definição da vaga será no Maracanã na próxima semana.

BOTAFOGO: Jefferson, Edílson, Bolívar, Dória e Julio Cesar; Rodrigo Souto, Marcelo Mattos, Gabriel (Wallyson), Jorge Wagner (Renato) e Lodeiro; Ferreyra (Elias). Técnico: Eduardo Hungaro.

Danilo Santos