notícia

Botafogo acima de tudo

Gabriel parabeniza novo presidente e reforça respeito à instituição Botafogo
Atualizado em 26-11-2014, 15:18

Vivendo um período de transição política, o elenco alvinegro treinou pela primeira vez no Stadium Rio sob a gestão do presidente eleito Carlos Eduardo Pereira. O mesmo ainda não se reuniu com os atletas, o que deverá acontecer até o final da semana. Pela manhã, o ex-presidente Mauricio Assumpção - autorizado cordialmente por Carlos Eduardo Pereira - esteve no Estádio e se despediu de funcionários e atletas.

Em entrevista coletiva, o volante Gabriel desejou sorte ao novo presidente e ressaltou que, acima de qualquer mudança política, está o Botafogo. O camisa 15 aproveitou para dizer que o grupo espera de braços abertos a nova gestão.

- O Botafogo sempre vai ser Botafogo, independentemente de diretoria. O clube merece respeito. Temos um novo presidente, nova diretoria, podem mudar algumas coisas e não sabemos ainda o que vai acontecer. Não tive nenhum contato com o novo presidente e o grupo também não. Estamos esperando de braços abertos para conversar e ver os projetos que ele tem para o Botafogo - disse Gabriel.

Remanescente da safra alvinegra de 2011, Gabriel não deixou de agradecer ao ex-presidente Mauricio Assumpção pela oportunidade no clube e comentou sobre a despedida com os atletas.

- Ele chamou cada um no particular, deve ter sido um por um, não foi o grupo inteiro. O vi quando cheguei, me deu abraço e conversamos um pouco. Tenho total respeito por ele, me ajudou muito aqui. cheguei em 2011 na base e pessoas que estavam há mais tempo disseram que o clube mudou pra melhor. Tenho carinho por ele e falei que sou grato por tudo que ele fez por mim - reconheceu o jovem volante.

Confira os principais trechos da entrevista coletiva de Gabriel:

FALTA DE GOLS DA EQUIPE

- Não é só o ataque. O time inteiro está criando poucas chances de gol e nas que criamos, a bola não entra. Talvez falte tranquilidade, sorte, criar mais oportunidades para, na hora que aparecer, ter mais tranquilidade para colocar a bola na rede.

RESUMO DO ANO

- A gente já sabia das mudanças, até pelo fato de acabar o mandato do Mauricio. Mudança inevitável. Começamos bem, fomos para Libertadores e agora brigamos contra o rebaixamento. Não é a situação queríamos passar, mas são coisas do futebol, acontece. Tem que ser homem para vestir a camisa do Botafogo. O ano não acabou, temos dois jogos para brigar e vamos tentar ficar na Serie A.

'FINAL' CONTRA O SANTOS

- O clima é de total concentração. A equipe está disposta a fazer um bom jogo e vencer. se agora não vencer, não tem mais jeito de ficar na Série A. Dependemos de resultados e tropeços, temos que pensar na gente e esquecer os resultados paralelos.

PSICOLÓGICO DA EQUIPE

- Nossa cabeça está um pouco triste e abatida com os resultados que não são favoráveis, mas estamos concentrados e dispostos a ir para Santos, fazer um bom jogo e sair com a vitória. O santos vai respeitar a gente, sabe da nossa qualidade e que vencemos eles no primeiro turno num excelente jogo. Futebol é feito de altos e baixos e a equipe está concentrada para lutar até a última rodada.

RESPEITO AO BOTAFOGO


- A situação é ruim não é de agora. Há algum tempo está ruim, principalmente dentro de campo. Não quero transferir a responsabilidade para ninguém, mas não conseguimos fazer o resultado acontecer. Não me incomodo em jogar a Série B. Claro que todo jogador quer estar na Serie A, o top do futebol brasileiro, mas se tratando de Botafogo nunca vai ser um incômodo vestir essa casa, em qualquer lugar que esteja.

Confira a galeria de fotos do treino desta quarta-feira nas imagens de Vítor Silva/SSPress!



O Botafogo segue treinando no Rio de Janeiro para o confronto decisivo contra o Santos, domingo, na Vila Belmiro, em partida válida pela 37ª rodada do Campeonato Brasileiro. O Alvinegro encerra a competição diante do Atlético Mineiro, no Rio.

Marcos Silva