notícia

Botafogo 0 x 1 Figueirense

Alvinegro desperdiça pênalti e sofre derrota em São Januário
Atualizado em 19-11-2014, 21h29

 

 

O Botafogo lutou, teve o apoio da torcida, perdeu chances, inclusive um pênalti, e acabou derrotado pelo Figueirense por 1 a 0, nesta quarta-feira, em São Januário. Com 33 pontos no Campeonato Brasileiro, o time tentará nas últimas três rodadas se manter na Série A.

O próximo adversário é a Chapecoense, domingo, na Arena Condá, em Chapecó.

O JOGO


Em São Januário, a torcida alvinegra compareceu, prestigiou e apoiou, transmitindo força para o time em campo. Literalmente, jogou junto. O Botafogo fez um bom primeiro tempo e merecia ter saído vencedor.

Para os torcedores, houve dois sustos iniciais. Aos 4, França entrou na área e caiu, mas o árbitro acertou ao marcar simulação e dar cartão amarelo. Aos 10, Marcão aproveitou indefinição alvinegra, subiu muito e cabeceou para fora, com Jefferson fora do gol.

Aos poucos, o Botafogo começou a mostrar seu futebol e seu ímpeto para buscar a vitória. Inicialmente, eram lançamentos longos, como um em que Jobson entrou em velocidade, mas Tiago Volpi abafou.

Depois, alternaram-se cruzamentos, jogadas em velocidade, tabelas e chutes de fora da área. No mais perigoso, aos 28, Bolatti fez a jogada pela esquerda, Gabriel ajeitou e Jobson soltou uma bomba para grande defesa de Volpi. O goleiro voltou a aparecer em cabeçada de André Bahia quase da pequena área.

À medida que a pressão aumentava, o Figueirense tentava freá-la com cera, demora na reposição e jogadores caindo. Mas o Botafogo não desanimava. Aos 39, Jobson fez bela jogada pela esquerda e rolou para Bolatti mandar por cima.

Ainda na etapa inicial, ainda deu para Jobson bater de longe e, com desvio, levar perigo. E também para Murilo entrar pela esquerda, cortar para o meio e bater para mais uma defesa de Volpi.

No segundo tempo, o time voltou em cima, com a torcida ao lado. A grande chance veio logo com dois minutos, quando Régis cruzou da direita e o zagueiro cortou com o braço dentro da área: pênalti. Na cobrança, porém, Jobson mandou por cima a oportunidade de abrir o placar.

O pênalti perdido mudou o rumo da partida. O Figueirense, enfim, saiu para jogar e aproveitou a instabilidade do Botafogo. Jefferson ainda fez grande defesa aos 4, em cabeçada de Thiago Heleno, mas não pôde evitar gol de França, aos 8.

Com o Figueirense fechado, o Botafogo tentou furar a defesa adversária. Bolatti finalizou para fora, Bruno Corrêa girou e bateu com perigo, Zeballos dominou e chutou por cima. Na última chance, Gegê cobrou falta na barreira. A noite não foi do Botafogo.

GALERIA DE FOTOS (Vitor Silva / SS Press)



BOTAFOGO:
Jefferson, Régis, Dankler, André Bahia e Junior Cesar; Marcelo Mattos, Gabriel, Bolatti (Gegê) e Murilo (Yuri Mamute); Jobson (Zeballos), Bruno Corrêa. Técnico: Vagner Mancini.

Danilo Santos