notícia

Para se reinventar

Mancini pede maior atenção no clássico, promove mudanças e confia no time
Atualizado em 14-11-2014, 16h11

Na reta final do Campeonato Brasileiro, o Botafogo tem pela frente no sábado um clássico decisivo contra o Fluminense, no Maracanã. O jogo motiva, estimula e dá esperança a Vagner Mancini. Ciente do bom retrospecto contra o rival nos últimos anos (duas temporadas sem perder), o treinador pretende usar a escrita a seu favor. Porém, sabe que apenas os números não são garantia de vitória.

Mancini espera que a semana cheia de treinamentos tenha reflexo positivo dentro do clássico, para o qual houve uma preparação ainda maior.

- Existe conversa diferente sim. Clássico requer mais atenção, equilíbrio e seriedade. Há um período maior de concentração porque os atletas são muito exigidos. É um jogo diferente, os mistérios, escalações, público... Temos que saber lidar. o futebol não é igual a todo dia, é preciso se reinventar. Cada clássico tem uma história diferente - afirma Mancini.

TIME QUASE DEFINIDO


O treinador praticamente confirmou o time, deixando apenas uma dúvida no ar. A escalação será: Jefferson, Régis, Dankler, André Bahia e Sidney; Marcelo Mattos, Gabriel, Andreazzi e Carlos Alberto (Gegê); Murilo e Jobson.

- A única dúvida é que há a possibilidade da volta do Carlos Alberto, que não treinou esses dias em função de dores, mas tem chance de aparecer na partida.  É um atleta experimentado, sua contribuição em um jogo desses é grande. Tem um peso que ajuda muito. Acho que se jogar sábado (Fluminense) não joga quarta (Figueirense). Ou se jogar quarta não joga sábado. Existe a possibilidade, depende do estado físico do atleta - diz.

RETORNOS


Por outro lado, o técnico contará com os retornos de André Bahia na zaga e Marcelo Mattos no meio-de-campo. A dupla terá papel determinante no clássico.

- A volta do André Bahia dá consistência no sistema defensivo. A experiência dele nos faz acreditar que Dankler suba de produção, Régis e Sidney se sintam bem. Tem chancela para dar estruturação maior. A entrada do Marcelo Mattos também, é atleta de muito vigor, que cobra dos companheiros, sabe fazer a marcação e joga duro. Eles dão equilíbrio a uma equipe que tem dificuldades quando faltam algumas peças. Vamos ter um ganho - explicou o técnico, que comentou a entrada do volante Sidney na lateral.

- Sidney em alguns momentos já atuou ali nos treinamentos. Pode parecer risco, o que sempre é quando se escala jogador fora de posição, mas jamais faria isso se não conversasse com o atleta e sentisse o respaldo necessário. Risco sempre há. Encontramos inúmeros problemas de parte técnica e tática, mas aprendemos, enxergamos coisas positivas nas improvisações durante o ano - finalizou.

Confira as melhores imagens de Vitor Silva / SS Press do treino desta sexta!




Danilo Santos