notícia

Criciúma 1 x 1 Botafogo

Desfalcado, Fogão abre o placar e termina com o empate fora de casa
Atualizado em 20-09-2014, 23:03

Um time repleto de desfalques e caras novas diante do Criciúma, no Estádio Heriberto Hülse. Diante das dificuldades, o Alvinegro saiu na frente com gol de Zeballos, viu Jefferson operar milagre e acabou com o empate no segundo tempo, com o gol de Paulo Baier.

Na 24ª rodada do Campeonato Brasileiro o Botafogo retorna ao Rio de Janeiro para uma sequência de dois jogos em casa. O Glorioso enfrentará o Goiás, quinta-feira, às 19h30, no Maracanã. No domingo, o adversário será o Grêmio.

O JOGO

Vagner Mancini teve muitos desfalques diante do Criciúma. Gabriel, Bolívar, Edílson, Júlio César, Emerson Sheik e Ramírez foram algumas ausências, o que fez Mancini inovar na escalação. Matheus Menezes ganhou oportunidade na zaga e Sidney iniciou no meio-campo.

Carente de criatividade ofensiva, o Botafogo não manteve a bola nos pés e teve a primeira chance efetiva apenas aos 20, em chute de fora da área de Zeballos. O Criciúma rondou a área alvinegra e criou a maioria das chances com Lucca. Aos 22, o atacante bateu de primeira o cruzamento rasteiro e mandou rente a trave de Jefferson.

O jogo ficou mais movimentado e ambas as equipes chegaram mais perto do gol. Aos 23, Rogério, dentro da área, bateu de canhota e mandou sobre o gol de Bruno.

Em casa, o Criciúma teve a melhor chance da primeira etapa aos 27, quando Lucca subiu alto, testou firme e carimbou o travessão de Jefferson. Chance perdida que custaria caro pouco tempo depois.

Aos 35, Jefferson saiu do gol e interceptou a cobrança de escanteio. Sem perder tempo, o capitão lançou a bola com precisão para Wallyson, que ganhou a disputa no meio, invadiu a área em velocidade e foi derrubado. Pênalti marcado e cobrado com precisão por Zeballos: 1 a 0 BOTAFOGO!

Já no fim do primeiro tempo, o Botafogo por pouco não ampliou. Aos 45, Rogério recebeu nas costas da zaga, bateu forte de muito longe e viu a bola passar rente ao gol.

No segundo tempo, um jogo mais movimentado. Com apenas 17 segundos, Silvinho recebe livre diante de Jefferson e o goleiro do Botafogo saltou para defender de forma milagrosa.

O Criciúma cresceu no jogo e Jefferson novamente teve que entrar em cena. Aos 19, o Criciúma chegou em cruzamento perigoso pela direita e o camisa 1 saltou no meio da área para aliviar a tensão.

A pressão do time da casa foi convertida em gol aos 23. Bolatti armou o chute para tirar a bola da área, mas Lucca foi mais rápido, tocou na bola e sofreu o pênalti. Paulo Baier converteu e deixou tudo igual.

O Criciúma se lançou ao ataque, enquanto o Botafogo se desdobrou para não afrouxar a marcação. Aos 26, Paulo Baier marcou e o árbitro anulou o lance.

Diante das circunstâncias, o empate foi a melhor opção. Com o ponto fora de casa, o Glorioso chega aos 23 pontos e volta ao Rio de Janeiro para se recuperar na tabela em dois confrontos diante do seu torcedor.

BOTAFOGO: Jefferson, Dankler, Matheus Menezes, André Bahia e Junior Cesar; Airton, Sidney (Fabiano) e Bolatti; Zeballos (Rodrigo Souto), Rogério (Yuri Mamute) e Wallyson
Treinador: Vagner Mancini.

Marcos Silva