notícia

Potencial futuro

Andrey comemora oportunidades na meta e enaltece convívio com Jefferson
Atualizado em 08-09-2014, 18:28

Revelado nas categorias de base do Botafogo, o goleiro Andrey, aos 21 anos, vive um momento especial. Com a confiança de Vagner Mancini e da comissão técnica, o jovem arqueiro é o substituto imediato do capitão Jefferson, que está com a seleção brasileira. Após boas exibições diante de Ceará e Atlético Mineiro, Andrey comemora o bom momento, ressalta o convívio e apoio de Jefferson e reforça a importância de seguir concentrado para aproveitar as chances.

Em sua primeira entrevista coletiva, Andrey se mostrou à vontade e seguro sobre o momento que atravessa na carreira. Confira as palavras de Andrey na íntegra:

CRESCIMENTO NO BOTAFOGO


- Certamente valeu a pena. É uma grande responsabilidade representar o Botafogo e ser reserva do goleiro de um nível como o do Jefferson, que é disparado um dos melhores do Brasil e, na minha opinião, um dos melhores do mundo. valeu a pena por tudo que passei na minha vida e pelo meu esforço até aqui.

EVOLUÇÃO NO GOL


- Naquele jogo contra o Sport eu estava há quase dois anos sem jogar e a gente fica um pouco ansioso antes do início, mas depois fiquei tranquilo. Houve aquele gol contra o Sport, acontece. Aconteceu comigo, como poderia ter acontecido com qualquer um. É preciso ter ritmo para ir ajustando e contra o Atlético foi a melhor partida das três que eu joguei.

DETALHE DIANTE DO ATLÉTICO

- Acho que faltou sorte. Nós criamos mesmo com um jogador a menos. Nós martelamos, mas não podemos esquecer que o Atlético tem uma equipe muito boa. Acho que o resultado foi um pouco injusto e merecíamos pelo menos um empate.

GOL SOFRIDO EM MINAS GERAIS

- Foi um lance normal de jogo. A equipe do Atlético é muito perigosa na bola parada e por um descuido acabamos tomando o gol. Acho que foi o único lance real de perigo deles, mas é normal. Vida que segue.

CONVÍVIO COM JEFFERSON

- Temos uma relação muito profissional. Ele me da vários toques, conversa comigo sobre o que devo fazer, mas sempre me da autonomia para agir da forma que acho melhor dentro de campo. É uma relação muito saudável.

SEGUNDO TURNO

- Nossa equipe vai continuar na mesma pegada e, independente da derrota de ontem, estamos tendo um bom crescimento. Tivemos uma vitória muito importante na última quarta e o nosso objetivo é seguir trabalhando para fazer um ótimo segundo turno.

DETALHES PARA VENCER

- Também não sei o que está acontecendo. Precisávamos ajustar algumas coisas, que estão sendo ajustadas agora. De um tempo para cá já tivemos uma melhora dentro de casa e ontem, mesmo com um a menos, criamos oportunidades o tempo inteiro.

OPORTUNIDADES NA META

- Se eu pensar como  a oportunidade da minha vida, não vou conseguir evoluir dentro de campo. Claro que é uma grande oportunidade estar com a camisa do Botafogo, representando um grande clube com uma história maravilhosa. Estou no lugar de um dos maiores goleiros do mundo, não é normal. Já vi muitos que esperaram muito tempo e eu, com 21 anos, estou tendo essa oportunidade e é muito gratificante. Tenho que manter os pés no chão e seguir treinando para estar na melhor forma quando precisarem de mim.

FAMÍLIA

- Ainda tenho muito que aprender. Tenho um filho e uma mulher maravilhosa que conversa comigo, apesar de não entender nada de futebol (risos). Vivemos muita pressão e dentro de casa é um lugar que temos um momento de descontração. Iso tudo é um fator muito importante.

PARA SEGUIR EVOLUINDO

- Foco e trabalho, nada além disso.

RACISMO

- Acho que é uma coisa desnecessária. É até chato falar disso e ter que passar por isso hoje em dia, não deveria acontecer. Eu tenho orgulho da minha cor e isso não me atinge em nada. Somos todos iguais e vejo isso como uma coisa que não devo levar para frente e nem dar peso.

JOGAR EM BRASÍLIA

- Todo mundo gosta de jogar em casa, mas se for bom para a gente, vou ser o primeiro a acatar. Não temos que ficar dando muita preferência para local, temos que jogar independente de onde for.

REPOSIÇÃO RÁPIDA DE BOLA

- Sempre gostei de sair do gol e repor a bola rápido. Sei que isso é muito importante e já me ajudou quando eu era da base. Se não fosse o Ferreyra ter corrido certo e raspado a bola, o Ramírez ter dado o passe e o Bahia ter feito o gol, nada disso tinha adiantado (contra o Ceará, na Copa do Brasil). Vou seguir treinando e vejo isso como um ponto forte.

JEFFERSON

- É uma pessoa sensacional, um goleiro fora do normal e é muito importante para mim. Tem uma grande cabeça e dou muito valor a esse tipo de pessoa. É um aprendizado muito grande estar com ele na minha vida pessoal e profissional.

Andrey será novamente titular na partida diante do São Paulo, quarta-feira, às 22h, em Brasília, válida pela 20ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Confira a galeria de fotos do jogo-treino contra os juniores, realizado nesta segunda-feira:


Marcos Silva