notícia

Botafogo 1 x 1 Bangu

Com gol de Honda na estreia, Fogão empata no Estádio Nilton Santos
Atualizado em 15-03-2020, 18:00

Na estreia de Honda, o craque japonês jogou bem, deu bons passes e fez o gol do Botafogo no empate em 1 a 1 com o Bangu, neste domingo, no Estádio Nilton Santos. O Fogão chegou a 4 pontos na Taça Rio, em jogo disputado com portões fechados devido à pandemia de coronavírus.

O próximo jogo está previsto para sábado, às 19h, contra a Portuguesa no Estádio Nilton Santos. A partida contra o Paraná, que seria realizada quarta-feira pela Copa do Brasil, foi adiada pela CBF.

O JOGO

O Botafogo entrou em campo de máscara e faixa com prevenção contra o coronavírus. Uma conscientização que passa por todos. A promessa de casa cheia foi substituída por portões fechados, mas o que não mudou foi a estreia de Honda.

O craque japonês logo aos 5 minutos mostrou a que veio com um passe espetacular para Luis Henrique, que parou no goleiro. Aos 9, ele tocou para Guilherme Santos cruzar rasteiro e Rafael Navarro quase chegar.

Vieram novas oportunidades, com Fernando, Navarro e Bruno Nazário, com perigo. Até que aos 27, o centroavante invadiu a área e sofreu pênalti. Honda cobrou com categoria e abriu o placar! Botafogo 1 x 0 Bangu.

Na etapa final, o Botafogo voltou criando chances, com cruzamento perigoso de Guilherme Santos e chute de Rafael Navarro por cima. Porém, o Bangu acordou. Ameaçou com Michel aos 9 e empatou com Rhainer aos 12.

O Botafogo teve gol anulado de Rafael Navarro aos 19, por impedimento, após boa jogada de Luiz Fernando. Em outra oportunidade clara, Luiz Fernando cruzou rasteiro e Luis Henrique mandou na rede pelo lado de fora.

Luiz Fernando e Kanu tiveram chances, sem sucesso, mas a grande oportunidade da vitória veio aos 46, quando Alex Santana acertou a trave em chute de fora da área. Ficou mesmo 1 a 1.

GALERIA DE FOTOS (Vitor Silva/Botafogo)

Botafogo x Bangu - 15/03/2020  

BOTAFOGO: Gatito, Fernando (Barrandeguy), Marcelo Benevenuto (Ruan Renato), Kanu e Guilherme Santos; Caio Alexandre, Alex Santana e Honda (Luiz Fernando); Bruno Nazário, Luis Henrique e Rafael Navrro. Técnico: Paulo Autuori.