notícia

Eu vivi - Botafogo 2 x 1 Grêmio

Gilson recorda golaço que garantiu a vitória no Estádio Nilton Santos pelo Brasileirão 2018
Atualizado em 12-06-2019, 13:45

A proposta da série de matérias 'Eu Vivi' é relembrar vitórias do Fogão no Campeonato Brasileiro, sempre acompanhando o calendário do BR 2019, e nomes como Cidinho, Herrera, Zé Carlos, André Lima, Dimba e Caio Ribeiro já contaram suas histórias. Mas hoje a viagem não vai muito longe, tão pouco o personagem deixou de vestir essa camisa. Quando falarem em persistência e profissionalismo, lembrem-se de Gilson. Foi do lateral-esquerdo o gol que deu a vitória por 2 a 1 ao Fogão sobre o Grêmio no Brasileirão de 2018. E um golaço. Botafogo e Grêmio medirão forças novamente na casa alvinegra e Gilson estará em campo mais uma vez. Quem sabe...


Gol diante do Grêmio foi histórico! O de número 500 do Estádio Nilton Santos! Relembre.

O CRÉDITO DA FOTO É OBRIGATÓRIO: Vítor Silva/SSPress/Botafogo
COMEMORA, GILSON! Golaço garantiu a vitória em 2018 (Foto: Vítor Silva/BFR)

- Sem dúvida esse gol diante do Grêmio foi muito especial, até pelas circunstâncias do jogo. Estávamos empatando a partida em casa e eu consegui, no finalzinho, acertar um belo chute. Juntamente com meus companheiros consegui dar a vitória ao Botafogo. Uma vitória importante diante de uma equipe muito qualificada como a do Grêmio. Algo muito especial, muito emocionante ter participado diretamente com o gol da vitória. A minha preparação é a mesma no vestiário, sempre procurando pensar em coisas e jogadas boas, sempre trabalhando o psicológico para não perder a concentração no jogo, o que é fundamental. Essa é a preparação que procuro fazer em todos os jogos - disse Gilson.

Gilson soube esperar. Titular na campanha digna do Botafogo na Libertadores de 2017, inclusive com boa atuação diante do mesmo Grêmio no jogo de ida das quartas de final, o lateral-esquerdo foi para a reserva em outros momentos e se manteve firme. Maduro, Gilson destacou a disputa com grandes jogadores no clube e, com profissionalismo, trabalhou duro para reconquistar seu espaço.

- Todos nós sabemos as dificuldades que se tem em time grande na briga por posição, com excelentes jogadores. Já passei por alguns momentos na reserva, mas nunca deixei de trabalhar. Sempre procurei me entregar ao máximo nos treinos para ter a oportunidade. Sempre trabalhei forte para estar pronto para as oportunidades. Nessa minha passagem pelo clube já fiquei no banco e também já iniciei como titular, mas sempre com o objetivo de ajudar o Botafogo a conquistar suas vitórias. Estou vivendo um momento especial, assim como todos nós do Botafogo. É um início de Campeonato Brasileiro muito bom, mas queremos mais e vamos continuar trabalhando, com humildade e jogo a jogo vamos em busca das vitórias - destacou.

O CRÉDITO DA FOTO É OBRIGATÓRIO: Vítor Silva/SSPress/Botafogo
Gilson vibra após marcar diante do Galo, pela Copa do Brasil 2017 (Foto: Vítor Silva/BFR)

Ciente do peso da camisa que veste, Gilson falou da honra em ter nas costas o número 6 de grande importância para a história do clube e do futebol mundial. Reverência ao ídolo Nilton Santos com alegria no coração de se sentir em casa.

- Aqui me sinto feliz, me sinto leve, como se estivesse na minha casa. Não só eu como a minha família nos sentimos bem na cidade, no clube e sou um cara abençoado. Agradeço a Deus pela oportunidade de vestir uma camisa tão pesada e gloriosa como a do Botafogo. Um clube gigante, com vários ídolos. Um dos maiores ídolos foi o maior lateral-esquerdo esquerdo de todos os tempos e me sinto muito honrado por poder usar essa camisa 6. Só posso retribuir esse carinho e oportunidade com entrega, disposição, comprometimento e enquanto eu estiver aqui vai ser assim. Respeito muito essa instituição e espero ficar aqui um bom tempo, conquistar títulos. Estou muito feliz e com palavras não consigo explicar - finalizou.

O CRÉDITO DA FOTO É OBRIGATÓRIO: Vítor Silva/SSPress/Botafogo
Gilson e família comemoram título Estadual diante do Vasco (Foto: Vítor Silva/BFR)

O Botafogo de Gilson ocupa a 4 colocação no Campeonato Brasileiro e enfrentará o Grêmio pela manutenção no G-4 e para encostar cada vez mais no líder.

Marcos Silva