notícia

100 vezes Gatito

Arqueiro paraguaio atingirá marca histórica diante do Vasco
Atualizado em 31-05-2019, 16:07

O Botafogo fará diante do Vasco, domingo, às 11h, um clássico de números marcantes. A partida será a de número 300 do Estádio Nilton Santos e marcará o jogo número 100 de Gatito Fernández com a camisa do Botafogo. Goleiro frio, de muita qualidade e que vem construindo sua história no Glorioso com atuações marcantes e seguras. Campeão Carioca diante do Vasco, Gatito reencontrará o rival.

- Fico feliz por conseguir conquistar essa marca no Botafogo. Minha meta sempre foi chegar num clube grande no Brasil. Completando essa marca, estou muito feliz. Muito trabalho, sacrifício, tomara que eu consiga novas marcas - disse Gatito, que elegeu o jogo diante do Olimpia, pela Pré-Libertadores 2017, como o mais especial por iniciar sua trajetória no clube.

O CRÉDITO DA FOTO É OBRIGATÓRIO: Vítor Silva/SSPress/Botafogo
Gatito recebeu o carinho dos torcedores já no aeroporto após fazer história no Paraguai
(Foto: Vítor Silva/BFR)

- Não posso fugir da partida contra o Olimpia, um jogo marcante que iniciou a escrever a minha história no clube. Conseguimos entrar na fase de grupo da Libertadores no meu primeiro ano no clube. Penso que todos os anos têm que ser como 2017 - lembrou com carinho.

O CRÉDITO DA FOTO É OBRIGATÓRIO: Vítor Silva/SSPress/Botafogo
Gatito agradece aos céus após defender três cobranças diante do Olimpia em seu país
(Foto: Vítor Silva/BFR)

 

Filho de Gato Fernández, goleiro paraguaio que atuou em grandes clubes do futebol brasileiro como Internacional e Palmeiras, Gatito relembrou com carinho os ensinamentos de seu pai, atualmente seu grande incentivador. Inspiração de berço para seguir fazendo sucesso com a estrela solitária no peito.

- Sempre me falou de humildade, tratar as pessoas da mesma maneira e também me ensinou a ter muito respeito ao próximo. Agradeço ao respeito da torcida do Botafogo, de outros torcedores e de vocês da imprensa.

MOMENTO ESPECIAL COM CONVOCAÇÃO PARA A COPA AMÉRICA

Se a alegria por alcançar os 100 jogos com a camisa do Botafogo é grande, se tornou ainda mais especial com a convocação para a disputa da Copa América no Brasil. Gatito falou sobre seu momento na seleção paraguaia e destacou o bom trabalho realizado no Botafogo como principal motivo para ser lembrado por seu país.

- Sempre falei que primeiro tenho que fazer um bom trabalho no clube para depois poder ser chamado. O que tenho feito aqui continua abrindo as portas na seleção. Esse é o caminho e continuo focado. O que mais quero é isso. Conseguir títulos de importância para o Botafogo e para mim.

JOGO DE ATENÇÃO DIANTE DO VASCO

O CRÉDITO DA FOTO É OBRIGATÓRIO: Vítor Silva/SSPress/Botafogo  
Gatito beija a Taça do Campeonato Carioca, conquistado sobre o rival de domingo com
grande atuação na disputa de pênaltis. (Foto: Vítor Silva/BFR)

- Para completar tudo isso a melhor forma de comemorar seria com a vitória e o mais importante é somarmos pontos para ficarmos perto de quem está na parte de cima. Sabemos que o clássico é importante mesmo tendo o mesmo valor em número de pontos que outras vitórias. Temos que ter atenção em todos os jogos, mas os clássicos são definidos em detalhes. Temos que entrar muito atentos e seguir fazendo o nosso jogo, com a posse da bola o maior tempo possível para que a gente possa criar o maior número de chances.

Assessoria de Imprensa