notícia

Amadurecimento

Barroca comemora vitória em clássico e sequência positiva no Brasileiro
Atualizado em 11-05-2019, 21:05

Três jogos seguidos no Rio de Janeiro, três vitórias. O Botafogo comandado por Eduardo Barroca fez o dever de casa, consolidado com o triunfo por 1 a 0 sobre o Fluminense, neste sábado, no Maracanã. O treinador ficou satisfeito e mais uma vez elogiou sua equipe.

Diante de uma equipe forte e estruturada por Fernando Diniz, Barroca ressaltou que o Botafogo teve que se reinventar para vencer o jogo.

Confira os principais trechos da entrevista do técnico alvinegro:

VENCER O FLUMINENSE

- O tempo de trabalho que o Diniz tem, o que ele impõe a seus jogadores, fez a gente ter que sair do estilo que estamos habituados. Tenho que dar os méritos ao trabalho dele. Precisamos ter repertório para jogar de outra forma. Acho que o Botafogo fez isso muito bem - destacou.

CRESCIMENTO

- Além do gol, tivemos três chances claras de fazer o segundo. O gol de hoje nós treinamos ontem. Trabalhamos preenchimento de área e colocamos em prática com o Alex. Nossa equipe está amadurecendo. Precisamos criar hábito coletivo e vamos usar a semana cheia para isso. Tentaremos fazer um grande jogo contra o Goiás na semana que vem.

FERNANDO DINIZ

- A comunidade do futebol precisa bater palmas para o Diniz. Não pensamos em jogar retraídos, no contra-ataque. Tentamos encaixar a pressão e eles conseguiram sair. Usaram o homem a mais (goleiro) e tiveram êxito na maioria das jogadas no primeiro tempo. Com hábito coletivo, habilidade individual, confiança que o Diniz dá, o Fluminense nos criou muitas dificuldades. Sabia que seria um jogo de duelo, muitas vezes coletivo.

ARRANCADA

- Percebi que tínhamos um potencial de começar forte a competição ao ver a reação dos jogadores, a dedicação e empenho nos treinos e principalmente após a derrota para o São Paulo. Nossa meta ainda é começar bem, temos desafios duros até a nona rodada. Precisamos focar na recuperação dos jogadores, dar condição a todos eles na semana cheia. Queremos jogar assim até a nona rodada (parada para a Copa América), com muita entrega, dedicação. Sabendo que isso só está acontecendo pelo esforço dos jogadores, por como estão se dedicando.

SEQUÊNCIA

- Os jogos vão trazendo problemas para a gente, tivemos um adversário que criou dificuldades. Diante disso, cabe a mim como treinador trabalhar, conversar, mostrar os acertos, os erros, trabalhar na semana cheia, cobrar eles... Temos que trabalhar com a corda esticada, na intensidade máxima. Queremos crescer a cada jogo.

OPORTUNIDADES

- Acho que tivemos chances de gol. No primeiro tempo a chance do Diego Souza logo no início. No segundo tivemos chances claras. O hábito coletivo vai gerar o maior repertório para a criação de jogadas. O jogo traz problemas, temos que repetir, treinar e cobrar.

ANÁLISE

- Antes do gol do Alex, o Erik tinha tido uma chance clara. Acho que jogamos uma grande partida diante de um adversário forte e um grande treinador. Foi um jogo muito difícil, precisamos usar outros repertórios, mas saímos felizes e satisfeitos, com a terceira vitória seguida. Objetivo principal era competir e vencer. Conseguimos isso, agora é virar a página e pensar no Goiás.

RECEITA

- Continuamos com os pés no chão, sabendo das dificuldades, sabendo do nível da competição que só estamos conseguindo isso pelo mérito dos jogadores. Estou esticando a corda e cobrando. Eles estão respondendo. Assim vamos continuar porque ainda temos muita coisa a crescer.

DIEGO SOUZA

- Diego é respeitado pelos rivais, faz os demais jogadores crescerem. Estou feliz com a entrega dele, com o empenho e o crescimento. Está voltando de lesão, estava muito cansado no vestiário.

META

- Não trabalhei com meta de pontos. O compromisso é se exigir ao máximo, se cobrar ao máximo e trabalhar na plenitude pensando em ganhar todos os jogos. Vamos assim até a nona rodada, até a parada para a Copa América. Temos que arrumar soluções para ter a maior pontuação até essa parada. E em um segundo momento poder planejar a médio e longo prazo.

TORCIDA

- A torcida do Botafogo reconhece esse tipo de momento. Está junto conosco desde o primeiro momento. Vejo eles junto, reconhecendo o esforço. É algo gratificante ver o esforço dos jogadores e os resultados.

Botafogo de Futebol e Regatas