notícia

Americano 2 x 2 Botafogo

Fogão empata na última rodada da Taça Rio
Atualizado em 24-03-2019, 18:00

 
 

O Botafogo encerrou sua participação no Campeonato Carioca com empate em 2 a 2 com o Americano, neste domingo, no Estádio Elcyr Resende, em Bacaxá. Alex Santana e Rodrigo Pimpão fizeram os gols alvinegros na última rodada da Taça Rio.

O próximo adversário é o Juventude, dia 4 de abril, no jogo de ida da terceira fase da Copa do Brasil, no Estádio Nilton Santos.

O JOGO

Sob forte calor e com gramado ruim, o primeiro tempo foi amarrado, disputado entre as intermediárias, sem grandes oportunidades. 

O Americano começou arriscando chutes de longe, sem sucesso. O Botafogo teve um chute de Alex Santana por cima e, em seu melhor lance, uma trama que terminou com cabeçada de Gustavo Ferrareis por cima, após cruzamento de Marcinho, aos 24 minutos.

No segundo tempo, o Botafogo entrou mais forte e não tardou a marcar. Aos 2, Diego Souza fez belo lançamento, Rodrigo Pimpão tentou encobrir o goleiro de cabeça, mas Luiz Henrique fez grande defesa. O camisa 1 do Americano voltou a aparecer ao defender chute de Pimpão com desvio.

Aos 7, saiu o gol do Botafogo. Gustavo Ferrareis fez a jogada pela esquerda, bateu e, na sobra, Alex Santana mandou para a rede. Americano 0 x 1 Botafogo!

Porém, o Americano logo empatou. Após cruzamento da esquerda, Romário marcou de cabeça. 

O Fogão voltou a ficar na frente no marcador. Rodrigo Pimpão fez boa jogada pela esquerda e bateu sem chances para o goleiro, aos 25. Americano 1 x 2 Botafogo!

Precisando de mais gols, o Botafogo chegou perto com Luiz Fernando duas vezes e em cobranças de falta de Diego Souza e João Paulo. Mas aos 47 foi o Americano que marcou, novamente com Romário, dando números finais ao jogo: 2 a 2.

GALERIA DE FOTOS (Vitor Silva / SS Press / Botafogo)

Americano 2 x 2 Botafogo
 

BOTAFOGO: Diego Cavalieri, Marcinho, Marcelo, Gabriel e Jonathan; Alex Santana (João Paulo), Cícero, Gustavo (Luiz Fernando) e Rodrigo Pimpão (Igor Cássio); Erik e Diego Souza. Técnico: Zé Ricardo.

Danilo Santos