notícia

Paciência fundamental

Zé Ricardo valoriza forma de jogo do Botafogo e diz que vitória dá confiança
Atualizado em 12-03-2019, 10h00

O Botafogo teve posse de bola, organização e chances de gol. Teve dificuldades, mas venceu o Madureira por 2 a 1, nesta segunda-feira, no Estádio Nilton Santos. O técnico Zé Ricardo valorizou a proposta de jogo alvinegro e a persistência para obter o resultado.

Confira os principais trechos da entrevista coletiva do treinador:

O JOGO

- A gente sabia que seria complicado, sabíamos da proposta do Madureira. O gol logo cedo fortaleceu a ideia. Quando a gente pega uma equipe assim é paciência, tocar a bola, trabalhar. A gente apostou nisso, girar a bola para abrir os espaços. Foi a primeira das quatro finais que tínhamos. Dá confiança para o clássico. Estamos devendo bastante ainda e só vamos conseguir sair dessa situação se conseguirmos a classificação para as semifinais. O trabalho agora é preparar a equipe para o clássico, o Fluminense vem em ótima fase.

DIEGO SOUZA

- Sobre o Diego, inscrição deve ser confirmada nesta terça, teremos um treino contra o Sub-20, vamos observar para definir.

GOL DE KIEZA

- Acreditávamos que a oportunidade poderia surgir por dentro ou com os dois homens abertos. O Kieza vive uma fase difícil, hoje mesmo conversamos. A confiança para um atleta é importante. Só falei para ele continuar firme que uma hora sairia o gol.

DOIS CENTROAVANTES JUNTOS?

- O Diego Souza vem para agregar demais, não descarto em nenhum momento, no Flamengo joguei com Vizeu e Damião, no Vasco com Riascos e Rios, não tem problema nenhum de espaço.

IMPORTÂNCIA DE DIEGO

- O Diego é extremamente inteligente, foi volante, segundo volante, meia e goleador. A estrela que tem de brilhar é essa (do Botafogo), ele não vai brilhar sozinho. Essa é a ideia. É importante para o Carioca, um atrativo, o Botafogo precisava de um jogador do porte do Diego. Já tinha trazido o Cícero. Quero reconhecer o esforço da diretoria para aumentar nossa capacidade, apesar de termos um elenco enxuto.

GUSTAVO FERRAREIS

- Quanto ao Ferrareis a minha preocupação era que pudesse aguentar o máximo possível, iria começar de qualquer forma, entendia que pelos treinamentos merecia. Teve bons momentos, jogador inteligente, boa técnica, com ritmo será uma boa opção.

EVOLUÇÃO

- A gente precisa acelerar esse entrosamento porque nosso início não foi como queríamos, já era para estarmos um pouco mais avançados.

MARCINHO

- O Marcinho tem de se acostumar, o futebol tem esses altos e baixos. Ainda está em formação, quando as coisas não andam bem, as críticas acontecem. Mas é importante viver isso para ganhar experiência. Ele não se esconde da partida, isso é fundamental. Falei para ele, confie na gente como a gente confia em você. Quando saiu o gol, ele esbravejou: 'A gente não merecia perder esse jogo'. Está vivendo o Botafogo. Que a torcida reconheça também quando merecer.

DIFICULDADES

- A gente tem alternado bons jogos, boas atuações, sabemos o caminho que temos de fazer. Alguns atletas importantes tiveram problemas no início da temporada, dividimos forças para Copa do Brasil e Sul-Americana. Queríamos dar foco maior a essas competições porque duram até o segundo semestre, e também pelo retorno financeiro. Nosso grupo é um pouco menor, talvez tenha prejudicado um pouquinho, mas estou muito confiante de que as coisas vão acontecer.

Botafogo de Futebol e Regatas