notícia

Satisfação ao torcedor

Presidente Nelson Mufarrej e VP de Futebol Gustavo Noronha concedem entrevista coletiva
Atualizado em 01-02-2019, 20:32

O Botafogo se reapresentou no Estádio Nilton Santos visando a preparação para a partida contra o Boavista, válida pela última rodada da Taça Guanabara. Sem chances de classificação para as semifinais, o Gorioso volta seu foco agora para resgatar o caminho das vitórias de olho nos dois jogos importantes pela Copa Sul-Americana e Copa do Brasil respectivamente. Em entrevista coletiva, o Presidente Nelson Mufarrej, acompanhado pelo VP de Futebol Gustavo Noronha, esclareceu alguns pontos ao torcedor botafoguense, demonstrou insatisfação pelos resultados recentes e também confiança na recuperação da equipe.

 - Viemos para dar uma satisfação ao torcedor do Botafogo, isso faz parte. O que nós estamos fazendo, não só antes como depois, é trabalhar pelo Botafogo para que possamos ter representação no campeonato. Infelizmente tivemos essas derrotas e estamos fora da disputa da Taça Guanabara. Estamos alinhando. Hoje tivemos uma reunião com o departamento de futebol para sabermos o que está acontecendo. Estamos iniciando a temporada com muitas peças renovadas e esse é um dos fatores. É importante pedirmos para a torcida que entenda e que venha prestigiar o Botafogo em seus jogos. Sabemos que eles gostam de ajudar o clube e os jogadores e por isso estamos aqui para dar essa satisfação - disse o Presidente Nelson Mufarrej.

O VP Gustavo Noronha também falou sobre o momento que atravessa o Alvinegro, demonstrou forte insatisfação com o resultado diante do Resende e garantiu que todos no clube são cobrados para dar uma resposta ao torcedor.

- O resultado foi inaceitável. Do Presidente até o último funcionário, ninguém aceitou esse resultado. Um início muito distante do esperado. Um elenco ainda desnivelado, com jogadores que já estavam aqui e outros novos, o que leva tempo. O encaixe técnico do elenco, com características diferentes, mas ainda assim não esperávamos um início tão ruim. Vamos nos recuperar. Ano passado iniciamos de uma forma ruim e terminamos campeões. Iniciamos o dia com reuniões para sabermos o que podemos melhorar. Mais uma vez analisamos o elenco, que precisa de reforços e estamos confiantes que as coisas vão melhorar. Teremos agora três jogos decisivos e agora é foco total nas competições de mata-mata que as coisas vão melhorar - falou o VP de Futebol.

Confira os demais trechos da entrevista coletiva:

GUSTAVO NORONHA FALA SOBRE REAVALIAÇÃO DO TRABALHO

- Claro que quando algumas coisas não encaixam é preciso reavaliar, tudo na vida é assim. E a nossa avaliação é diária. Não vou te dizer que foi preponderante para acelerarmos a busca por reforços, mas de certa forma sim. A saída do Aguirre, a oportunidade de contar com o Cícero, um jogador que nos foi oferecido e nos agrada muito por sua polivalência e estamos perto de fechar. O Marcinho hoje não tem um reserva imediato e também estamos atrás. Precisamos resolver.

CÍCERO POR DETALHES

- Alinhamento de negociação. Faltam ajustes finais, mas acredito que está próximo sim.

PRESIDENTE FALA SOBRE OS IRMÃOS MOREIRA SALLES

- Evidentemente que um ponto que toca muito a torcida é em relação aos irmãos Moreira Salles. Gostaria de pedir e deixar claro para os dirigentes e aos torcedores... Era um projeto que os irmãos imaginavam e estão fazendo um estudo para ver a viabilidade através de uma empresa que eles contrataram. Nós entregamos isso a eles e os mesmos terão o poder de decisão.Vamos focar em outras coisas. Vamos deixar esse projeto, que está caminhando bem, nas mãos deles. São pessoas que querem ajudar o Botafogo e vamos dar esse crédito os deixando caminhar da maneira deles. Sem ansiedade, o que pode prejudicar o projeto. Está sendo trabalhado, vai acontecer, mas não vamos criar a expectativa de quando vai acontecer. Eles sabem muito bem da situação do Botafogo. Queremos resolver os problemas e dar sequência nesse crescimento construído desde 2014. Na hora que vierem serão abraçados.

GUSTAVO NORONHA REFORÇA RESPONSABILIDADE CONJUNTA

- A responsabilidade é conjunta. Por um lado nossos limites são orçamentários, a comissão técnica também tem sua responsabilidade, não contratamos jogadores sem a aprovação deles. Esse time técnico está aqui e gozam do prestígio da direção. É difícil definir quem tem maior ou menor culpa nesse processo, mas quando avaliamos contratações vemos a questão do ativo do clube. O Botafogo não pode servir como barriga de aluguel. Não é fácil equilibrar tudo ao mesmo tempo e temos trabalhado diariamente para isso.

VP DE FUTEBOL FALA EM BUSCA DE PADRÃO DE JOGO

- Incomoda o torcedor, todos nós somos botafoguenses e o nosso lado torcedor está xingando como todo torcedor. Incomoda também a busca por um padrão de jogo. O nosso primeiro tempo contra o Flamengo foi muito bom e o que incomodou além dos resultados, que são inaceitáveis, é essa falta de padrão. Precisamos de uma cobrança de todos aqui dentro. A responsabilidade é nossa e o Botafogo não pode iniciar um campeonato dessa maneira. Objetivando esses jogos decisivos temos que encontrar esse padrão de jogo e o primeiro tempo que fizemos contra o Flamengo nos serve de parâmetro.

COBRANÇA GERAL POR RESULTADOS

- Uma discussão interna que fazemos sempre e no momento como esse buscamos avaliar tudo. Estamos mais próximos de chegadas do que de saídas. Aqui todos são cobrados. No meu escritório é assim e no trabalho de vocês imagino que também seja assim. Confiamos na nossa comissão técnica, uma equipe de ponta e capacitados. Os resultados não estão acontecendo e temos plena confiança que futebol é resultado.

PRESIDENTE FALA EM DECISÕES INTERNAS E FOCO NOS PRÓXIMOS JOGOS

- As coisas aconteceram e serão avaliadas. Não foi um fato muito bom, mas vamos ver como vai ser. Temos preocupações mais importantes para resolver. Se a torcida não gostou eu peço desculpas. Sem eles não existe o clube. A torcida é muito importante. Vamos prestar atenção que a partir de hoje nós teremos um jogo difícil no domingo e outros dois por duas competições de mata-mata. Hoje na reunião focamos nisso, nesses quatro jogos que são importantes. Precisamos do torcedor na quarta-feira. Não sou contra a vaia, mas não considero o Botafogo como um time sem vergonha. Eu sei que é difícil, também tenho esse lado de torcedor, mas vamos juntos para sairmos desse problema.

Assessoria de Imprensa