notícia

Vasco 79 x 97 Botafogo

Fogão deslancha a partir do segundo período e vence com tranquilidade em São Januário
Atualizado em 01-12-2018, 19:00

O Botafogo foi até São Januário na tarde deste sábado e triunfou sobre o Vasco por 97 a 79. A partida foi equilibrada no primeiro período, mas o Fogão deslanchou a partir do segundo e não teve dificuldades para vencer seu primeiro clássico no NBB. O ponto alto mais uma vez foi a força coletiva do time de Léo Figueiró, que teve um quinteto de destaques: Mogi (22 pontos, sete rebotes e cinco assistências), Cauê (19 pontos, sete rebotes, seis assistências e seis roubadas de bola), Jamaal (18 pontos e sete assistências), Ralfi (16 pontos e sete rebotes) e Arthur (13 pontos, quatro rebotes e três assistências).

O clássico teve início previsível: muita disputa, trocas de liderança e jogo pegado. Mais eficiente nas transições, o Alvinegro abriu seis pontos, mas cometeu série de faltas antidesportivas e foi superado em 24 a 20 na primeira etapa. O Fogão respondeu com uma defesa impenetrável e finalizações bem distribuídas na segunda etapa, tomou apenas nove pontos e foi para o intervalo vencendo por 44 a 33. 

Sem deixar o ritmo cair, Jamaal e Cauê lideraram o Botafogo no terceiro período e a vantagem rapidamente chegou a 20 pontos. A partir deste momento, o time passou a administrar mais a bola, achar os arremessos mais seguros e continuou mostrando superioridade defensiva. Em meio ao controle do jogo, o ala Mogi abriu seu arsenal de cravadas e ajudou o Fogão a chegar no último quarto vencendo por 75 a 57. Jamaal e Mogi combinaram 16 pontos no quarto derradeiro e o Glorioso concretizou o triunfo em  97 a 79, com bola de três do norte-americano no estouro do cronômetro. 

Participativo e eficiente em todos os fundamentos, o ala Cauê Borges enalteceu a força coletiva do Alvinegro e a proposta para neutralizar as peças vascaínas.

- A gente sabia das características do Vasco e do forte chute deles com Duda, Okorie e Gemerson, que puxam bastante pontos. Fechamos essas bolas de três deles e controlamos mais nosso ataque para não permitir os contra-golpes. Isso os tirou um pouco da zona de conforto e nos deu a possibilidade de abrir uma boa vantagem. Nosso coletivo funcionou perfeitamente, Ralfi, Jamaal e Arthur aproveitaram as oportunidades que a defesa deles proporcionou e mataram as bolas. Eu também usei bem os espaços para infiltrar e arremessar bolas de média distância, que fazem parte do meu estilo de jogo. E o Mogi foi o nosso cestinha, também tenho que destacar a partida desse garoto. Ele estava merecendo uma grande atuação. Se mantivermos esse padrão, seremos felizes no NBB.

Agora em 5º na tabela de classificação, o Botafogo enfrenta o Minas na terça-feira, às 20h, fora de casa, com transmissão da ESPN.

 

Walner Junior