notícia

Santos 1 x 1 Botafogo

Com gol de Brenner, Fogão empata na Vila Belmiro e vai a 48 pontos
Atualizado em 21-11-2018, 22h58

 
 

Após uma sequência de quatro vitórias, o Botafogo foi à Vila Belmiro na noite desta quarta-feira e empatou em 1 a 1 com o Santos. Brenner fez o gol do Glorioso, que chegou a 48 pontos com o resultado.

O próximo adversário é o Paraná, segunda-feira, às 20h, no Estádio Nilton Santos.

O JOGO

O Botafogo começou bem o jogo, teve o controle inicial e a posse de bola. Porém, o Santos equilibrou, melhorou, passou a criar e abriu vantagem no primeiro tempo.

Aos 4 minutos, Brenner quase chegou em cruzamento de Luiz Fernando. Aos 7, Moisés entrou livre na área e bateu cruzado, mas Luiz Felipe desviou para escanteio.

Aos poucos o Santos, dono da casa, cresceu na partida. Rodrygo cobrou uma falta por cima, Gabigol bateu cruzado para boa defesa de Gatito. Aos 34, Felipe Cardoso acertou o travessão. No minuto seguinte, Rodrygo teve duas chances, uma ficou em milagre de Gatito, outra entrou.

Em desvantagem, o Botafogo teve chance aos 37 com Marcinho, que recebeu de Rodrigo Lindoso na área, cortou para a esquerda, mas teve o chute travado. Quem também levou perigo foi Leo Valencia.

Já na etapa final, o Fogão começou em cima. Moisés fez boa jogada aos 5 e foi travado na hora do cruzamento. Aos 6, Erik mandou de cabeça na trave e Marcelo na volta finalizou por cima, com desvio.

Até que, aos 14, veio o gol do Botafogo. Após cruzamento na área, a bola sobrou para Brenner fuzilar para a rede! Santos 1 x 1 Botafogo!

A grande oportunidade para a virada veio aos 16, só que Vladimir fez grande defesa em cabeçada de Moisés à queima-roupa. Do outro lado, Gatito pegou chute de Copete.

Aos 22, o árbitro Heber Roberto Lopes expulsou Gabigol, que deixou o braço no rosto de Leo Valencia. Porém, o juiz voltou atrás e trocou a cor do cartão para amarelo.

O jogo voltou a ter oportunidades no fim. Aos 40, Luiz Fernando finalizou prensado, Pimpão teve a sobra e, na hora de bater, foi atrapalhado por Copete. Pimpão pediu pênalti, o árbitro não deu. Nas chances derradeiras, Gatito fez milagres em chutes de Victor Ferraz e cabeçada de Luiz Felipe, mantendo o 1 a 1 no placar.

BOTAFOGO: Gatito, Marcinho, Marcelo Benevenuto, Rabello e Moisés; Rodrigo Lindoso, Matheus Fernandes, Leo Valencia (Renatinho), Luiz Fernando e Erik (Rodrigo Pimpão); Brenner (Kieza). Técnico: Zé Ricardo.

Danilo Santos