notícia

Jogo a jogo

Rabello fala em briga até o fim por objetivos maiores
Atualizado em 20-11-2018, 18:00

O Botafogo volta a campo nesta quarta-feira diante do Santos, na Vila Belmiro, em busca da quinta vitória consecutiva no Campeonato Brasileiro. Com o risco de rebaixamento eliminado, o Glorioso conta com três jogos restantes para brigar por coisas maiores, sendo a Sul-Americana a mais próxima ou até quem sabe a classificação para a Copa Libertadores. O zagueiro Igor Rabello falou sobre o novo patamar da equipe. 

- Primeiro falando sobre a zona, que era perigosa. Uma situação difícil e graças a Deus conseguimos sair. Sonhar sempre é possível. Agora temos que pensar no Santos e sabemos que será muito difícil mesmo se vencermos as três partidas. Mas vamos brigar - disse Rabello. 

CONFIRA OS DEMAIS TRECHOS DA ENTREVISTA COLETIVA DE IGOR RABELLO NO ESTÁDIO NILTON SANTOS:

OS CUIDADOS COM O SANTOS

- Sabemos da qualidade do time do Santos, do Gabriel, do Rodrigo. Joguei com o Gabriel na seleção Sub-20, sei o quanto gosta de buscar o jogo.

ARRANCADA COMO EM 2016

- Já começamos com essas quatro vitórias. Em 2016 estava no Náutico e acompanhei de perto. 

A AUSÊNCIA DE CARLI

- O Carli é muito experiente, sempre busca falar com o árbitro. Mas temos o Marcelo e o Yago trabalhando forte todos os dias para dar conta do recado. 

OSCILAÇÃO NATURAL

- Isso acontece com toda equipe no campeonato, mas sabemos da qualidade do time do Santos e temos que entrar ligados. 

ALÍVIO

- Rebaixamento é muito complicado. Eu estava na base em 2014 e vi toda dificuldade, ninguém quer isso. Mas agora estamos sim aliviados e vamos buscar essa Sul-Americana, se possível a Libertadores. 

OS MAIS DIFÍCEIS DE MARCAR

- Todos são difíceis, mas o Damião é bem difícil. Agora vou enfrentar o Gabriel, um cara de qualidade. 

UM DOS MELHORES ZAGUEIROS DO BRASIL?

- Isso eu deixo para vocês. Meu foco é trabalhar duro no dia a dia e dar o meu melhor no Botafogo. 

MARCELO OU YAGO?

- O Marcelo é muito rápido e ganhamos na velocidade e o Yago é rodado, veio do Corinthians e conta sua experiência. 

UMA ESTRATÉGIA PARA CADA SITUAÇÃO

- A gente tem as duas formas de jogar, depende muito de quem vamos enfrentar.

Marcos Silva