notícia

Atlético-PR 2 x 1 Botafogo

Fogão perde na Arena da Baixada e segue com 35 pontos no Brasileiro
Atualizado em 27-10-2018, 23h00

 

 
 

Na Arena da Baixada, o Botafogo abriu o placar, mas foi superado e perdeu por 2 a 1 para o Atlético-PR, neste sábado, no Estádio Nilton Santos. O Glorioso segue com 35 pontos no Campeonato Brasileiro.

O próximo adversário é o Corinthians, no próximo domingo, no Estádio Nilton Santos.

O JOGO

O Botafogo começou bem a partida, fez bom primeiro tempo, teve chances e saiu em vantagem na Arena da Baixada. Houve certo equilíbrio, mas o Alvinegro fez o suficiente para largar na frente.

No início, duas chegadas perigosas de Matheus Fernandes, em uma pediu pênalti, na outra cruzou para defesa de Felipe Alves. O goleiro voltou a aparecer ao fazer um milagre em cabeçada de Marcelo Benevenuto. Já aos 8, Brenner abriu para Gilson, recebeu cruzamento e mandou por cima, de cabeça.

Aos poucos, o Atlético-PR equilibrou e passou a sair para o jogo. Bruno Guimarães arriscou duas vezes cruzado, parando em boas defesas de Saulo. Guilherme também finalizou para defesa do goleiro, aos 26.

Até que, aos 29, o Botafogo abriu o placar! Gilson sofreu pênalti, cobrado com categoria por Brenner! Atlético-PR 0 x 1 Botafogo!

Na etapa inicial, o Atlético-PR só ameaçou em finalização de Bergson rente à trave. Enquanto o Botafogo levou perigo em chute de Luiz Fernando espalmado por Felipe Alves.

Já no segundo tempo, o time da casa saiu forte para o ataque, assustou em dois lances com Rony e chegou ao empate aos 10. Bergson recebeu bola na área e acertou chute preciso de primeira para colocar 1 a 1 no placar.

O Botafogo ameaçou em cabeçada de Carli por cima, o Atlético teve finalizações de Guilherme, Bergson e Rony para fora. Aos 37, Leo Valencia arriscou de fora da área e Felipe Alves pegou. Porém, aos 39, o time da casa fez o gol da vitória, com Pablo, dando números finais ao jogo.

BOTAFOGO: Saulo, Marcelo Benevenuto, Joel Carli, Rabello e Gilson; Rodrigo Lindoso, Matheus Fernandes (Bochecha), Luiz Fernando, Leo Valencia e Erik (Renatinho); Brenner (Aguirre). Técnico: Zé Ricardo.

Danilo Santos