notícia

Semana decisiva

Jean destaca trabalho intensivo para confrontos por Sul-Americana e Brasileirão
Atualizado em 17-09-2018, 19:12

A vitória contra o América Mineiro foi de grande importância para o Botafogo tanto na tabela de classificação do Campeonato Brasileiro quanto para a volta da confiança. Agora a equipe mudará o foco para a Copa Sul-Americana, com primeira partida a ser disputada diante do Bahia, quinta-feira, na Fonte Nova. O Glorioso seguirá em Salvador até domingo, já que enfrentará o Vitória pelo Brasileirão no fim de semana. De olho nas duas partidas, o volante Jean falou sobre a importância de trabalhar bem em semana decisiva para a equipe nas duas competições. 

- É o famoso clichê, mas temos que virar a chave. Conseguimos o resultado e a gordurinha para pensarmos no Vitória depois. Agora estamos pensando na semana em si, a mais decisiva do ano para nós. Vai definir muita coisa. Contra o Bahia pela Sul-Americana, o caminho mais curto para chegarmos na Libertadores. Temos condições de brigar lá e também precisamos ter cuidado com um adversário que tem bom futebol. Será um bom jogo - destacou Jean. 

Confira os principais trechos da entrevista coletiva de Jean:

VOLANTES FUNDAMENTAIS

- Hoje em dia é fundamental a maneira como o volante se desempenha em campo. O volante tem que marcar e se possível ajudar na frente. O Lindoso tem essa liberdade dada pelo Zé, além de ser um meia de ofício. Bom para nós, tem feito gols importantes. 

DESFALQUE DE ERIK NA SUL-AMERICANA

- Perdemos muito sem o Erik, conseguiu dar essa válvula de escape e equilibrar para não sobrecarregar o Luiz Fernando. Vai fazer falta e a questão é saber o que o Zé vai fazer nesse próximo jogo. O principal nessa semana decisiva é ganhar tudo que ganhamos na outra semana, o apoio da torcida e da diretoria que acredita no nosso trabalho.

O APOIO DE JOÃO PAULO

- Antes do jogo o João Paulo pediu a palavra, falou com a gente e provamos o quanto estamos unidos. 

VONTADE MÁXIMA DE AJUDAR

- Na hora eu não queria sair, até falei com o Carli, mas dentro do jogo foi uma boa. Teria que matar a jogada em outro lance e poderia ser expulso. Já sofremos isso dentro de campo nesse ano. Acredito que o Zé tomou a decisão correta, o Matheus entrou muito bem também. Fiquei feliz com os aplausos dos torcedores, um reconhecimento e estamos apenas no início.

BRASILEIRÃO EQUILIBRADO

- Se o Corinthians não ganhasse ontem estaria a três pontos da zona do rebaixamento, mesmo entre os dez primeiros. Para se distanciar desse setor que incomoda é preciso vencer dois ou três jogos seguidos. O principal exemplo disso é o Atlético Paranaense, que foi vencendo e quando viu já estava na parte de cima.

Marcos Silva