notícia

Energia a mais

Zé Ricardo enaltece apoio da torcida e classifica vitória como fundamental
Atualizado em 16-09-2018, 18h30

Após uma derrota em um clássico, o Botafogo precisava se reabilitar no Campeonato Brasileiro. E conseguiu. Com apoio de mais de 25 mil botafoguenses, o time venceu o América-MG por 1 a 0, neste domingo, no Estádio Nilton Santos. O técnico Zé Ricardo gostou do que viu: em campo e nas arquibancadas.

Em entrevista coletiva, o treinador agradeceu à torcida pelo incentivo durante os 90 minutos e valorizou a atuação do time. Confira os principais trechos:

IMPORTÂNCIA

- Fundamental a vitória, sabíamos que não seria fácil. Só viriam os três pontos se fizéssemos um bom jogo e colocássemos o nível mais alto de competitividade... Não foi uma semana fácil, com cobranças. Deixamos claro que a cobrança existe, faz parte, mas realmente queríamos cobrança junto com esse apoio bonito que a torcida deu hoje, não parando de cantar. Juntos, torcida, jogadores e comissão, somos mais fortes.

AJUDA DA TORCIDA

– Atuação não é um padrão. Devemos jogar bem com qualquer público. Mas a energia é outra. Desde a abertura de ingressos jogadores veem, percebem que vai ter publico, a gente vê eles se animando. O horário das 11 horas é bom, eu gosto. Às vezes, cai a produção no segundo tempo, mas a presença da torcida traz clima para melhorarmos rendimento e performance.

SUBIR NA TABELA

- Temos uma missão de tirar o Botafogo dessa situação incômoda. A situação está longe de ser confortável. Nosso foco é afastar o Botafogo o máximo possível daquelas posições da parte de baixo da tabela. O momento do Botafogo continua difícil. Não é o resultado de hoje que muda, é uma sequência de resultados. Ainda bem que a gente conseguiu dar um passo. Vamos buscar uma regularidade no nosso jogo.

ENFRENTAR BAHIA E VITÓRIA EM SALVADOR

- Vamos estudar bem a equipe do Bahia, não tem uma regra, sabemos que eles são muito fortes em Salvador. Queremos trazer para o Nilton Santos uma condição de classificação. Pelo menos não vai ter translado, porque vamos ficar direto em Salvador. É um desgaste a menos com viagem. Vamos avaliar bem o grupo e ver quem tem boas condições para entrar em campo nestes dois jogos. Mas estou otimista de que poderemos conseguir bons resultados.

PASSE DE MARCINHO, GOL DE LINDOSO

- Sobre os atletas, normal. É natural a gangorra do futebol. Algumas situações que o Botafogo vive mais delicada, essa gangorra se torna mais frequente. Nosso papel dentro desse contexto é fazer que o time não oscile. Parabéns ao Márcio e ao Lindoso, mas também à equipe por ter entrado concentrada. Essa vitória dá confiança para seguirmos.

ESTRATÉGIA

- Conversamos que eles iam aguardar o nosso erro, isso me preocupou na questão do equilíbrio. Merecemos sair com a vitória no primeiro tempo. Poderíamos fazer mais gols. No segundo tempo, a equipe deles se tornou mais agressiva, ofereceu espaços que não aproveitamos.

-  Acho que no segundo tempo foi muito mais na questão emocional. O América tentando o empate, e nós tentando administrar a pequena vantagem e matar o jogo. Queria parabenizar o Adilson (Batista) pela organização da sua equipe. Mesmo com dificuldades, eles valorizaram e dificultaram muito a nossa vitória.

EXPULSÕES DE LUAN E GILSON

- Houve uma bola que caiu próxima do nosso campo. Luan e alguns jogadores trocaram algumas palavras não muito agradáveis. Disse ao Luan: "Calma, calma". O auxiliar escutou, comunicou-se com o árbitro, que expulsou os dois jogadores.

VOLTA DE LEO VALENCIA

- Leo desempenhou a função do Gustavo (Bochecha). Jean um pouquinho mais recuado, com Lindoso e o Valencia pelo lado. Pedimos para ele andar mais próximo do Kieza com a bola. Sem a bola, fazer um pouco a função do Gustavo.

CRESCIMENTO DE LUIZ FERNANDO

- Quando a gente recebe estrangeiros, fala em adaptação. Não é diferente com jogadores daqui também. O Luiz é tímido, temos conversado com ele que a timidez dele não vai mudar, mas que em campo pode se soltar. Com mais volúpia e mais personalidade no sentido bom da palavra, pode agregar a ele a condição de crescer na carreira. Acho que ele está entendendo. Fez partida em excelente nível, não fosse a pancada no joelho, ele terminaria o jogo.

Botafogo de Futebol e Regatas