notícia

Corinthians 2 x 0 Botafogo

Fogão para em Cássio e perde jogo em São Paulo
Atualizado em 18-07-2018, 23h40

 

 
 

Um gol logo no início e a grande atuação do goleiro Cássio foram determinantes para a derrota do Botafogo para o Corinthians por 2 a 0, nesta quarta-feira, em São Paulo. O Glorioso, que jogou bem e merecia melhor sorte, segue com 17 pontos no Campeonato Brasileiro.

O próximo adversário é o Flamengo, sábado, às 19h, no Maracanã.

O JOGO

Na volta do Campeonato Brasileiro após a Copa do Mundo, o Botafogo estreou o técnico Marcos Paquetá e teve boa atuação. Porém, foi surpreendido com um golaço de Rodriguinho no início, que mudou a cara da partida.

Eram 2 minutos do primeiro tempo, quando Gabriel dominou com o braço no meio-campo e lançou para a frente, os botafoguenses reclamaram, a bola sobrou e Rodriguinho acertou um chute raro, no ângulo direito. 

O Botafogo não se abalou com o gol sofrido e começou a levar perigo. Aos 4, Ezequiel arriscou por cima. Aos 11, Valencia cobrou falta na área e Rabello, livre, mandou sobre o gol. Kieza também teve chance e ficou em Fágner.

Mandante, o Corinthians pouco conseguia sair, nem mesmo para contra-ataques. O Botafogo voltou a assustar em chute de João Pedro defendido por Cássio.

No segundo tempo, o Fogão voltou com Rodrigo Pimpão. O atacante entrou bem, porém a noite era de Cássio, que fez defesas absurdas. A começar aos 9, quando espalmou finalização de primeira de Pimpão que tinha o endereço do ângulo. 

Aos 18, na única que Cássio não pegou, Igor Rabello mandou para a rede, mas havia impedimento. Ezequiel e Valencia arriscaram, ambos para fora. Em outro lance, Pimpão cruzou da direita e Kieza bateu, a bola desviou e saiu. 

Apesar de toda a pressão, quando o Corinthians foi ao ataque, achou o segundo gol. Fágner deu boa bola para Romero finalizar cruzado e ampliar, aos 30.

Ainda assim, o jogo não estava acabado. O Botafogo seguia insistindo. Porém, Cássio fez defesas inacreditáveis em chutes de Gilson, Kieza e Carli, além de cabeças de Rodrigo Pimpão e Igor Rabello. A noite foi mesmo do goleiro corintiano.

BOTAFOGO: Jefferson, Luis Ricardo, Joel Carli, Rabello e Gilson; Rodrigo Lindoso, Matheus Fernandes, João Pedro (Rodrigo Pimpão), Leo Valencia (Luiz Fernando) e Ezequiel (Aguirre); Kieza. Técnico: Marcos Paquetá.

Danilo Santos