notícia

Motivo de orgulho

Fabrício Veríssimo completa 20 anos e comemora bom momento no NBB
Atualizado em 30-03-2018, 20:20

Estreando no NBB, o Botafogo teve um grande trunfo para alcançar os playoffs: Fabrício Veríssimo. Na base alvinegra desde o infanto, o jovem, que completa 20 anos nesta sexta-feira, teve grande contribuição para o feito e ganhou espaço no time do técnico Márcio Andrade. O ala de 1,92m comentou seu desenvolvimento, a campanha do time e as expectativas para as oitavas de final contra o Caxias, que serão iniciadas neste sábado.

ADAPTAÇÃO

- Quando você sobe, conhece praticamente outro jogo. É outro ritmo, atletas mais fortes, mais velocidade e mais chutes. É uma oportunidade enorme, pode ser única, e você precisa aproveita-la. Sempre tive os caras me apoiando o tempo todo e isso também me tranquilizou. O Jamaal, que é o armador e um dos principais arremessadores do time, sempre me incentiva a arremessar, a buscar o jogo e arriscar.

MÁRCIO ANDRADE

- Tem o jeitão dele, uma forma particular de motivar e extrair o melhor do atleta. No começo eu ficava um pouco preso, demorei um pouco para entender isso e me soltar, agora acredito que esteja no caminho certo.  Ele me ajuda muito, desde a pré-temporada vem conversando comigo e me dando força. Posso dizer que o Márcio tem uma grande parcela no meu desenvolvimento, sou muito grato por isso e ele é mais um motivo para eu me doar 100% em quadra, me atirar nas bolas e manter essa intensidade.

CARACTERÍSTICAS

- Aqui, no adulto, a defesa é a principal marca do meu jogo. O Márcio consegue usar meu fôlego na hora de pressionar o ataque ou marcar por zona. Mas se precisar chutar eu também faço, como foi em alguns jogos. Meu ponto forte hoje é a marcação, onde tenho mais confiança e o time precisa de mim. Com tempo e muito trabalho vou desenvolvendo outras características, que podem se tornar outro diferencial.

CLASSIFICAÇÃO

- Nosso time sofreu muito com lesões na primeira fase mas nunca deixamos de acreditar na classificação. Precisávamos ganhar jogos difíceis e trabalhamos muito para conseguir grandes resultados contra Joinville, Vitória e o próprio Caxias. Conseguimos, passamos de fase e agora vamos dar tudo nesses playoffs para continuar avançando.

MOMENTO

-  Sempre foi uma responsabilidade muito grande jogar no Botafogo, vim das categorias de base, passei  por muita coisa aqui e isso ajuda entender a grandeza do Clube. Não tem como negar que estou ansioso para jogar a fase mata-mata do torneio. É o meu primeiro NBB e também o primeiro playoff. Um momento especial na minha vida sem dúvidas! 

CAXIAS

É um time que tem um jogo coletivo muito forte, bem distribuído e difícil de ser batido. O mando de quadra também é outro fator que pode pesar na série. Porém, enfrentamos muitos obstáculos durante a temporada e, com muito esforço, passamos de fase. Acredito que nosso time está pronto. As lesões de alguns atletas experientes fizeram outros jogadores ganharem mais responsabilidade, como o Guga e o Gabriel. Agora, com todos mais rodados, sentimos que é possível passar de mais um obstáculo e conquistar essa vaga.

FALA, PROFESSOR

- É um garoto que vem crescendo demais! Desde que cheguei no Botafogo, puxo o Fabrício comigo e a primeira vez foi na Liga de Desenvolvimento, quando ele tinha 17 anos. Aos poucos, fui colocando no adulto e ele veio correspondendo. É um menino dedicado, voluntarioso, que ajuda muito nosso time em quadra. Também apresenta algumas deficiências, que são naturais da idade, mas trabalha duro todo dia para corrigi-las. Se continuar nesse ritmo, tem tudo para jogar no mais alto nível do basquete brasileiro. O Fabrício é um atleta que o Botafogo tem que ter muito orgulho por ter revalado.- Completou Márcio Andrade.

O Botafogo, de Fabrício e Márcio Andrade, começa a duelar contra o Caxias pela vaga nas quartas de final neste sábado, às 14h, em General Severiano. A partida será transmitida pela band.

 

Walner Junior