notícia

Orgulho em representar

De contrato renovado, Arnaldo se diz privilegiado por vestir a camisa do Botafogo
Atualizado em 27-12-2017, 13:30

O Botafogo trabalha na montagem e manutenção do elenco para a temporada 2018 e o lateral-direito Arnaldo, 25 anos, teve contrato renovado com o Alvinegro. Arnaldo chegou ao Botafogo no início do Campeonato Brasileiro de 2017 após se destacar pelo Ituano e, em seis meses, correu para mostrar seu valor em busca de continuidade com a camisa alvinegra. Muito veloz e aplicado dentro de campo, Arnaldo agradou e seguirá no Glorioso. Feliz com o acerto, o jogador que já vestiu a camisa alvinegra em 33 oportunidades falou sobre o momento na carreira.

- Me sinto muito feliz e privilegiado por vestir essa camisa. Eu tinha um contrato de seis meses, um risco, mas em pouco tempo demonstrei minha capacidade. Foi um ano importante para o Botafogo e de super importância para mim também. Sempre vou lembrar dessa temporada, vai ficar marcada na memória. O primeiro grande clube em que joguei, as grande competições. Acredito que fiz um bom papel nesse período curto e estou feliz por ter ainda mais tempo para dar o meu máximo pelo Botafogo. O clube alinhou a renovação comigo em setembro e já tinham minha palavra - disse o jogador.

Arnaldo também se mostrou confiante com a efetivação de Felipe Conceição como treinador da equipe. O lateral-direito citou a competência do novo comandante e coloca a competitividade do Alvinegro como ponto forte para brigar por títulos em 2018.

- O que podemos esperar do Botafogo é um time muito competitivo novamente. Continuaremos melhorando cada vez mais e essas mudanças são normais no futebol. O nosso treinador agora é o Felipe, que está no caminho certo e também conhece bem o clube. Agora é dar força a ele, é muito competente. Vamos buscar títulos junto com o Felipe, o que o Botafogo merece - projetou.

Totalmente adaptado ao clube, Arnaldo citou o bom ambiente que todos atletas encontram ao chegar no Botafogo. Para ele, um fator valioso para o bom desenvolvimento do trabalho.

- Um bom ambiente ajuda muito no trabalho, um bom relacionamento com os companheiros. Isso foi muito importante na minha chegada. Não cheguei assustado, mas um pouco tímido. Só conhecia o Camilo e o Jonas, mas fui muito bem recebido por todos. Comissão, jogadores, Diretoria... Isso foi importante para ajudar o clube desempenhando o meu papel. Será da mesma forma com quer for chegar agora. Vamos acolher da mesma forma - encerrou.

Marcos Silva