notícia

Palmeiras 2 x 0 Botafogo

Fogão perde fora de casa, segue com 52 pontos e lutará por vaga na última rodada
Atualizado em 27-11-2017, 21h53

 

 

A definição da vaga para a Libertadores ficou para a última rodada. No Allianz Parque, o Botafogo perdeu por 2 a 0 para o Palmeiras e permaneceu com 52 pontos, na oitava posição do Campeonato Brasileiro. O time segue com chances de se classificar para a principal competição sul-americana.

O próximo adversário é o Cruzeiro, domingo, às 17h, no Estádio Nilton Santos.

O JOGO

Fora de casa, o Botafogo precisava vencer ou empatar para se manter mais uma rodada no G-7. O time fez um primeiro tempo equilibrado e teve chances de abrir o placar, mas não foi eficiente.

Quem começou melhor foi o Palmeiras, que levou perigo em corte de Rodrigo Lindoso para trás e em bola de Dudu que Carli afastou.

Então, vieram as duas grandes oportunidades alvinegras. Aos 11 minutos, após sobra na entrada da área, Guilherme bateu rente à trave. Já aos 22, Rodrigo Lindoso cruzou na medida da direita e Rodrigo Pimpão cabeceou para fora.

O Palmeiras voltou a levar perigo. Gatito foi providencial em boa saída nos pés de Dudu, em chute de longe de Borja e em cobrança de falta de Dudu. Já em lance de Keno, Arnaldo foi quem fez o corte. Na última bola do primeiro tempo, Moisés teve cobrança de falta na meia-lua e mandou para fora.

No segundo tempo, porém, o Palmeiras foi melhor e abriu vantagem. Pimpão ameaçou uma vez, em chute de longe para fora, mas o time da casa foi mais cirúrgico. Aos 9, Keno fez jogada pela direita e cruzou, Borja desviou e Dudu mandou para a rede.

O Botafogo não conseguiu reagir, até porque aos 17 saiu o segundo. Keno, em jogada individual, carregou para o meio e fez um bonito gol, em finalização de perna esquerda.

Ficou difícil para o Fogão, que tentou com chute de João Paulo por cima, finalização de Valencia defendida por Jailson, desvio de Vinicius sobre o gol e remate perigoso de Bruno Silva. A definição da vaga para a Libertadores ficou para a última rodada.

BOTAFOGO: Gatito, Arnaldo, Joel Carli, Rabello e Gilson; Rodrigo Lindoso (Ezequiel), Bruno Silva, João Paulo (Marcos Vinícius) e Leo Valencia; Rodrigo Pimpão e Guilherme (Vinicius). Técnico: Jair Ventura.

Danilo Santos