notícia

Nós podemos

Jair destaca rendimento da equipe e confia em seus jogadores por vaga na Libertadores
Atualizado em 27-10-2017, 15:13

O Botafogo lidera o returno do Campeonato Brasileiro e caminha para conseguir pela primeira vez na história duas classificações seguidas para a Copa Libertadores da América. O objetivo coroaria a boa temporada da equipe, que se mostrou forte em todas as competições disputadas. O último bom resultado foi a vitória contra o Corinthians, em casa, que embolou a briga na parte de cima da tabela e deixou o Alvinegro mais que vivo na 6ª colocação. Na próxima rodada será a vez de enfrentar o Galo, em Minas.

- Nossa meta é fazer o melhor a cada jogo. Vamos enfrentar o Atlético agora e sabemos da dificuldade. Vamos encarar o presente e esquecer o futuro. Um bom presente garante um futuro melhor. Não trabalho com metas longas e sim jogo a jogo. Avaliando cada adversário para conseguirmos o nosso objetivo - disse Jair Ventura.

O treinador também destacou o poder da sua equipe, mesmo desgastada por uma temporada repleta de decisões. Com bons indicadores diante do Corinthians, Jair sabe o quanto seus comandados ainda podem render nessa reta final do Brasileirão.

- Não só o resultado, mas a performance. Gosto de aliar isso, o que se fizermos mostra que estamos no caminho certo. No meu modo de ver fizemos um jogo equilibrado e até superior contra o Vasco. Não merecíamos a vitória contra o Avaí, mas buscamos o empate. E vencemos o Corinthians. Nos indicadores ficou claro que fizemos um dos melhores jogos do ano. Falei para os jogadores que eles arrumaram um "problema" para eles, sei que podem dar ainda mais - frisou.

Confira os demais trechos da entrevista coletiva de Jair Ventura:

PELA MANUTENÇÃO DA EQUIPE

- Preocupa e esse é um futuro que podemos mudar. Buscar a manutenção da equipe, o que facilita a vida do treinador e a adaptação de novos jogadores que chegam, principalmente para os estrangeiros. São muitos fatores que interferem e temos que estar olhando para o mercado. Fico torcendo para que possamos manter a nossa base e chegarmos ainda mais fortes no ano que vem.

TRABALHO VALORIZADO

- É gratificante ver seu nome especulado em outras equipes tão grandes quanto o Botafogo. Mas estou totalmente focado aqui, nessa situação que a torcida quer e nós queremos ainda mais. O Botafogo nunca conseguiu duas classificações seguidas para a Libertadores e vamos em busca disso.

LIBERTADORES NA CABEÇA

- Se nós terminarmos o segundo turno como líderes e não alcançarmos o nosso objetivo, não valerá de nada. Temos que dar continuidade nos resultados. Ser campeão virtual do returno não é nosso foco, mas sim levar o Clube à Libertadores novamente. Esse grupo merece ficar marcado na história do clube, mesmo sem título. Saímos de uma Série B para brigar por duas classificações seguidas. De 2014 para cá estamos fazendo um grande trabalho.

BOLA PARADA

- Treinamos bastante, principalmente na véspera dos jogos. Fizemos gols importantes de bola parada, mas também sofremos. Foi assim na Libertadores. Acontece, é mais uma valência que temos que trabalhar no futebol. Sempre achamos que a bola parada é a principal situação de gol, mas na verdade não chega nem perto. Temos que estar atentos com qualquer situação e a bola parada requer atenção também.

Marcos Silva