notícia

Mais que merecido

Jair valoriza atuação do Botafogo e liderança do returno do Brasileiro
Atualizado em 23-10-2017, 23h31

Líder do segundo turno do Campeonato Brasileiro, melhor carioca, boa campanha dentro de casa. O Botafogo mais uma vez deixou a desconfiança externa de lado para vencer o Corinthians por 2 a 1, nesta segunda-feira, no Estádio Nilton Santos.

Após o jogo, o técnico Jair Ventura valorizou o resultado, a atuação da equipe e o desempenho no Campeonato Brasileiro. Confira os principais trechos da entrevista coletiva:

O JOGO

- Vimos duas equipes buscando o jogo, finalizamos quase o dobro do que nosso adversário, jogamos melhor e merecemos a vitória. Vencemos muitos times que estão acima da gente, temos feitos bons resultados contra essas grandes equipes também. E contra o líder. Vai ser muito difícil jogar com Atlético-MG lá, vai ser muito difícil, tivemos duas perdas, Lindoso e o Marcos (suspensos). Mostra como somos fortes.

ATUAÇÃO

- Está entre nossos melhores jogos do ano, uma grande apresentação. Gostei mais do primeiro tempo, no segundo por conta do gol a gente muda um pouco a estratégia. Jogos que tivemos mais posse de bola perdemos. No primeiro tivemos mais o controle, no segundo conseguimos logo o gol, quando fizemos o segundo botaram dois homens de área, aí acabou o jogo.

OSCILAÇÃO?

- Se a gente analisar a situação do returno, voltamos a ser o líder. Eu não vi essa oscilação tanto, foram sete vitórias em 11 jogos, número muito expressivo. Tivemos dois jogos sem vencer, não era para ligar o alerta por conta disso não. O que deixa a gente mais contente é quando consegue vencer e convencer.

RECLAMAÇÕES DO RIVAL

- Sigo minha linha de não falar de arbitragem. Tirar essa vitória do Botafogo por um lance no último minuto seria injusto. Não existe justiça no futebol, mas faz parte. Se alguém discordar que a gente não mereceu a vitória aqui, queria ouvir de vocês. Lá também teve um lance meio duvidoso... Ah, não posso falar (risos). Mas teve um pênalti fora da área que foi marcado dentro. Já passou.

FASE DE BRENNER

- Roger faz falta. Fico feliz que Brenner está vivendo esse momento, ter os dois seria ideal. Tem Vinicius ainda, Igor Cássio rompeu o tendão. Importante Brenner fazer gol, podem existir comparações, mas o ideal seria ter os dois. Roger segue bem, em breve estará treinando. Camisa 9 vive de gol, importante Brenner fazer e viver grande momento.

PENSAR EM TÍTULO

- Sigo minha linha de jogo a jogo. Respeito opinião dos meus atletas, aqui não é ditadura de impor o que falar, mas na maioria das vezes o pensamento é o mesmo. Falam da pressão da torcida, falo que é bom, agora não é para ser rebaixado, já alcançamos o número mágico. Bom ver o Botafogo voltar a disputar parte de cima da tabela, Libertadores. Quem não está acostumado com pressão não tem que trabalhar com futebol. Não penso no título, mas se chegar, por que não falar nele? Tem muita coisa para acontecer, campeonato equilibrado e decidido em detalhes, por isso é o mais disputado do mundo.

BRUNO SILVA

- Gostei muito do Bruno no jogo com o Avaí, individualmente foi um dos melhores. DIfícil manter regularidade em nível tão competitivo. É diferenciado fisicamente, tem facilidade de ir e voltar, vive grande momento. Quando pensei em ser treinador, é por esses momentos que ficaria feliz, de extrair o máximo de cada jogador, ver ascensão e poder contribuir na carreira.

MARCOS VINÍCIUS

- Neilton saiu daqui em grande ascensão, Marcos Vinicíus esperamos que possa ter isso aqui, mas sem sair. Demorou a pegar porque jogou muito pouco, a gente chama de lastro. Isso é uma situação importante na hora da contratação. Tem qualidade, mas demorou a pegar nosso jogo, intensidade, recomposição, obrigação de marcaçaõ. É meia clássico, hoje fez jogo coletivo bom também. Temos que manter equilíbrio para manter a performance de maneira regular. Pena que tomou terceiro cartão, vai ser um grande desfalque, pois teve a atuação de camisa 10 que estávamos procurando após saída do Camilo e Montillo.

ELENCO

- Não uso desculpas, de falar jogadores que perdemos. Fica evidente, foram muitos, mas ninguém quer saber. Quer protestar ou reclamar e que você dê um jeito. Muitos têm facilidade de apontar problema, mas não solução. Treinador é pago para dar solução, mesmo que com menor número de jogadores, tem que chamar a responsabilidade, principalmente nos momentos ruins. Eleno é enxuto, mas com qualidade.

CAMPANHA EM CASA

- Estamos entre os melhores mandantes, não é só equipe de transição. Tem que propor o jogo e consegue. Tem maneiras diferentes de jogar, jogo apoiado, transição, entender o momento do jogo e o que tem que ser feito. Fico feliz de ter essa situação de ser um dos melhores mandantes, mas tem que ter equilíbrio e buscar vitórias longe da torcida para conseguir não desgrudar da parte de cima da tabela.

Danilo Santos