notícia

No clima do clássico

Jair Ventura projeta grande jogo contra o Vasco, pede atenção e mira mais uma vitória
Atualizado em 13-10-2017, 20:20

O Botafogo encerrou a preparação para o clássico contra o Vasco, sábado, no Maracanã. Na arquibancada a maioria será do rival, assim como a torcida botafoguense teve no Estádio Nilton Santos na partida pelo primeiro turno, vencida pelo Glorioso por 3 a 1. Em entrevista coletiva, o treinador Jair Ventura projetou o clássico e espera manter o bom desempenho na competição com mais uma vitória.

- Outro momento, né. O Vasco já mudou de treinador e já se pode ver o dedo do Zé, que apostou novamente nos medalhões, principalmente no Nenê, que foi decisivo nos últimos jogos. Temos que tomar cuidado com ele. O Vasco está fazendo bons jogos e sabemos que a torcida vai no embalo quando o time está bem. Voltar para o Maracanã é sempre bom, ainda mais no clássico. Também estamos bem, conquistamos a vitória na última rodada e a promessa é de casa cheia. Que o Botafogo possa sair merecedor dessa vitória - disse Jair Ventura.

Confira os demais trechos da entrevista coletiva de Jair Ventura:

FOCADO NO BOTAFOGO

- Estou muito focado no hoje. Sempre falo isso para vocês, da importância de dar seu melhor sempre. Não está nada garantido que vamos classificar, mas estou muito focado nisso e não em contrato. Ver seu nome especulado por outras equipes é bacana, destaca seu trabalho, mas não tira o foco do nosso objetivo.

SEMPRE PELOS TRÊS PONTOS

- Temos que pensar primeiro em vencer os jogos. O saldo pode ser importante como desempate, só que o mais importante no momento é vencer. O sonho sempre é sofrer poucos gols e ter uma equipe equilibrada, só que não jogamos para empatar. Nosso objetivo hoje é vencer, nem que seja pelo placar mínimo.

JAIR E O MODO DE VER O FUTEBOL

- São características de alguns treinadores. Uns são rígidos, outros de maneira diferente. No futebol é como colocar uma meia. Cada um coloca de uma forma, mas no fim todos conseguem. Ser transparente ajuda muito no dia a dia e isso que quero levar para a minha carreira. Hoje está tudo muito difícil, violento, com uma situação política tão complicada... Temos que tentar sempre levar alegria para os nossos torcedores. É o que eu penso do futebol.

REENCONTRO COM ZÉ RICARDO

- Nos tornamos amigos no fim do ano. Fizemos o curso da CBF na mesma sala. Conversamos bastante e temos amigos em comum. É um cara do bem e não levo para o pessoal. Estava disputando com o Rueda com ele pelo Atlético Nacional e depois pelo Flamengo, assim como o Zé, que agora está no Vasco. Nunca no pessoal e sim contra o clube. Não há rivalidade pessoal e sim o nosso objetivo de conquistar os três pontos.

VICTOR LUIS

- Converso muito com meus atletas e o Victor Luis é um cara com a cabeça muito boa. Sabe que não fez uma partida tão boa na última partida e ele já queria que o jogo contra o Vasco fosse no dia seguinte. Não será por um jogo que vamos definir titularidade. Sei que ele está com sangue nos olhos e quem sabe ele não faça o gol contra o Vasco como no primeiro turno? Confio nele e nos meus atletas.

JEFFERSON

- Que bom que já voltou a treinar. É um grande líder, um cara importante para nós. Foi uma pena ter ficado de fora no último jogo. Não falei para vocês da imprensa, mas o Jefferson jogaria contra a Chapecoense.

TIME NA CABEÇA

- Expliquei que não comecei com o Pimpão por conta dos dias que ficou sem treinar. Agora depende do treinador e não posso contar. Não por vocês da imprensa, mas o Zé está me olhando também.

MELHOR DO RIO

- Sabemos da qualidade do Vasco e o fator torcida é importante. Nossa torcida nos empurrou bastante nesse ano e não posso imaginar jogar sem ele como aconteceu com o Vasco. A torcida adversária de certa forma acaba nos empurrando também. É bom trabalhar com um grande público, crescemos nesse momento. Vamos defender nossa campanha. Somos os melhores do Rio e vamos buscar manter isso sempre procurando inovar para que o Botafogo consiga alcançar seus objetivos.

Marcos Silva