notícia

Um passo de cada vez

Atento ao Vitória, Jair só pensa nos três pontos para seguir embalado no Brasileirão
Atualizado em 29-09-2017, 12:39

Foi assim na temporada passada, com calma, jogo a jogo e sempre com o objetivo em mente. O Botafogo comandado por Jair Ventura encerrou a competição entre os cinco melhores times do país e se classificou para a Copa Libertadores da América. Na temporada atual o cenário também é favorável após nova sequência de vitórias e uma campanha consistente mesmo quando a atenção estava dividida entre Libertadores e Copa do Brasil. O próximo desafio será diante do Vitória, domingo, no Estádio Nilton Santos, e a expectativa é de mais três pontos mesmo diante de um visitante indigesto.

- Estamos com as forças totalmente voltadas para o Campeonato Brasileiro. Foram quatro vitórias consecutivas. Ano passado conquistamos cinco dessa forma, o que é muito difícil. Vamos enfrentar o Vitória, uma equipe muito perigosa e que está praticamente invicta fora de casa desde que o Mancini assumiu. Sabemos da força na trasição deles, mas vamos buscar a vitória e a classificação para a Libertadores jogo a jogo. Nesse ano fomos bem na competição e vamos fazer de tudo para retornar - disse Jair Ventura.

Confira os demais trechos da entrevista coletiva de Jair Ventura:

GOLEIRO AQUI NÃO É PROBLEMA

- Estamos super bem servidos nessa posição. Além do Gatito e do Jefferson contamos também com o Saulo e o Helton. Ver o Gatito ganhando um prêmio é importante e ficamos todos felizes com isso. O bom jogo coletivo propicia isso também.

COMPROMETIDOS ATÉ O FIM

- A nossa obrigação trabalhando no grande clube é sempre fazer o melhor. Não posso falar de zona de rebaixamento como no ano passado se estamos na zona de classificação para a Libertadores. Então é possível, mas não posso falar que vamos nos classificar. Falamos em fazer o melhor no próximo jogo para ver o que podemos conquistar. Ano passado ficamos entre os cinco melhores do Brasil e queremos isso de novo. O que posso garantir é a entrega, a luta e a performance que buscamos tanto. No fim a gente vê.

RODRIGO PIMPÃO

- Treinou normalmente, está relacionado e com a gente. Se o treinador vai escalar ou não é outra coisa.

VITÓRIA, UM VISITANTE PERIGOSO

- Fica visível a maneira que o Vitória joga. Os quatro atacantes são muito leves. É um time de transição, que não quer a bola e vai explorar os contra-ataques. É uma estratégia. Uma equipe muito perigosa e que conquistou grandes resultados nessa forma de jogo. Sabemos do veneno e temos que surpreender para conseguirmos um resultado diferente.

VOU TE APOIAR ATÉ O FINAL

- A responsabilidade aumenta quando se joga em casa, mas também alcançamos as vitórias atuando fora de casa, foi assim em dois jogos. Se fala muito do fator casa e aproveito a oportunidade para convocar a nossa torcida, que foi tão importante na Libertadores. Que possam comparecer e fazer uma grande festa no Campeonato Brasileiro também.

Marcos Silva