notícia

Cruzeiro 0 x 0 Botafogo

Com time misto, Botafogo é valente mas empata com Cruzeiro no Mineirão
Atualizado em 06-08-2017, 18:06

 

 

 

Fechando o primeiro turno do Campeonato Brasileiro, Cruzeiro e Botafogo travaram um duelo elétrico mas ficaram no 0 a 0 na tarde deste domingo (06/08), em partida disputada no Mineirão, em Belo Horizonte.

O Glorioso volta a campo na quinta-feira (10/08) em um confronto decisivo contra o Nacional-URU, no Estádio Nilton Santos, em partida de volta das oitavas da Libertadores. Pelo Brasileiro, o Botafogo terá um duelo contra o Grêmio, no domingo (13/08), também no Niltão.

O JOGO 

Em um confronto direto entre equipes que estão a mesma faixa de lugar na tabela de classificação, Cruzeiro e Botafogo entraram em campo com o mesmo objetivo: buscar a vitória para se aproximar do pelotão da frente no Brasileirão.

Jogando em casa, a equipe mineira iniciou a partida pressionando o Glorioso. Aos 2 minutos, Sassá obrigou Gatito a fazer uma ótima defesa. Na sequência do lance, Rafinha mandou uma boma que acertou a trave alvinegra.

O tempo foi passando e a equipe comandada por Jair conseguiu suportar as investidas mineiras e equilibrar as ações. Guilherme, em um chute de fora, até arriscou aos 12 minutos, mas Fábio fez a defesa. Um pouco depois, aos 15, o Cruzeiro voltou a assustar. Sassá foi ao fundo e cruzou para Alison que, de letra, mandou para fora. 

Apesar das muitas transições rápidas de ambas a equipes no jogo, poucas chances chegaram efetivamente com perigo as metas durante a primeira etapa. Em uma dela, Valencia carregou bem a jogada em um contra-ataque veloz, mas acabou perdendo a passada e desperdiçando a chance de 2 contra 1 que se apresentava.

Na volta do vestiário, o jogo seguiu na mesma pegada. Um Cruzeiro intenso tentando pressionar e um Botafogo sábio suportando bem, de olho nos contra-golpes e em uma bola certeira. Aos 4, Guilherme arrematou de longe e mandou por cima do gol.

Aos 10, um grande oportunidade para o Fogão na bola parada. Léo Valencia cobrou falta com perigo na área, Emerson Silva ganhou no alto e cabeceou com perigo ao lado do gol de Fábio. Alison, aos 34, teve uma chance e cabeceou no pé da trave alvinegra.   

O Cruzeiro de Thiago Neves, Sassá, Rafinha, Robinho e Sóbis, buscou a qualquer custo um gol, mas esbarrou no sistema defensivo alvinegro e na boa disposição implementada pelo jogo do Botafogo de Jair.

E a recompensa de todo o empenho do Glorioso quase veio aos 43, na melhor chance de gol do jogo. Guilherme puxou um contra-ataque rápido e conseguiu achar Marcos Vinicius na área. O meia finalizou de primeira e a bola, caprichosamente, foi para fora. Foi isso. Fim de papo. 0 x 0 em Minas. 

Botafogo: Gatito; Emerson (Renan Fonseca), Marcelo, Emerson Silva e Gilson; Rodrigo Lindoso, Dudu Cearense, Bruno Silva e Valencia (Marcos Vinicius); Guilherme e Brener (Vinicius Tanque). Técnico: Jair Ventura.

Fabio de Paula