notícia

Virtude gloriosa

Roger destaca humildade do Botafogo que cala críticas com grandes feitos
Atualizado em 27-07-2017, 17:36

O poder de fogo alvinegro foi efetivo em novo momento na temporada, desta vez pela Copa do Brasil. O forte Atlético Mineiro até saiu na frente no Horto, mas enfrentou um Botafogo impecável no Estádio Nilton Santos e acabou derrotado por 3 a 0. Passaporte carimbado para a semifinal da competição nacional. O atacante Roger, autor de um dos gols da classificação, concedeu entrevista coletiva e falou sobre as virtudes dessa equipe que faz o botafoguense acreditar e gritar sua paixão com orgulho.

- Acho que o futebol brasileiro é muito nivelado. As equipes estão em alto nível de competitividade e o que tem feito a diferenças para nós é reconhecer as nossas limitações. Atuar de forma simples, humilde e saber que temos que ajudar os companheiros. A grande questão está em saber que temos nossas limitações, mas que agora as pessoas estão entendendo que também temos as nossas qualidades. Assim como o Leicester City fez ano passado e encantou muita gente, assim também estamos procurando fazer aqui também. Quem sabe não possamos ser campeões também? Existe algo especial e coisas boas por vir para nós - disse.

Confira os demais trechos da entrevista coletiva de Roger:

CLÁSSICO NA SEMIFINAL

- Acho que serão dois grandes jogos. Está tudo em aberto e sabemos que enfrentaremos uma grande equipe e de grandes jogadores, mas aqui também temos os nossos valores. Peço desde já menos violência e sim que o estádio seja um lugar de festejar. É o momento do Rio de Janeiro com duas grandes equipes na semifinal da Copa do Brasil. Que vença o melhor e espero que seja o Botafogo.

PALCOS DO CLÁSSICO

- Apesar de achar que temos uma casa muito melhor que a deles, com 45 mil lugares, mas o regulamento permite. Ficamos tristes por não podermos atuar no Maracanã também.

REFORÇO PARA O ATAQUE

- Cansei de ouvir que precisávamos de outro cara aqui. Acho justo, alguém para que possamos duelar de uma maneira saudável. Fico feliz. O Brenner é um cara jovem e que veio de um grande clube também. Que Deus o abençoe e desejo muita sorte para ele também. Que possa somar e nos ajudar.

O ATACANTE E SUAS FUNÇÕES

- O 9 vive de gols. Não adianta. Já ouvimos muito isso e vamos seguir ouvindo. É o cara que tem que colocar a bola para dentro, dar assistências. E quando as coisa não acontecem as pessoas querem saber o motivo. Sempre me defenderam aqui, a função que tenho no esquema. A nossa ideia é marcar muito forte e contra-golpear com inteligência. Ontem pude fazer o meu melhor jogo pelo Botafogo e acredito que outros virão. Estou mais confiante e motivado.

FELICIDADE PELO AMIGO

- O Gilson é meu amigo, o amo. As nossas esposas são amigas, assim como nossos filhos. Sempre estamos por aí jantando. Achava as críticas contra ele muito pesadas e injustas por conta de entrar em poucos momentos nos jogos. Ontem no momento do gol dele foi muito especial. Imaginei a felicidade de todo mundo que torce pelo Gilson. É um cara que fala muito pouco, mas que é trabalhador e sabe a posição dele na equipe. É um dos líderes de assistência do grupo.

DESFECHO DIFERENTE CONTRA O GALO

- Ano passado, pela Ponte Preta, perdi para o Atlético-MG na Copa do Brasil nessa mesma fase e acabamos eliminados em Campinas por conta do gol fora de casa. Ontem teve um sabor especial. Queria muito avançar e chegar nessa seminal. Estamos prontos para fazer história.

AINDA NÃO É O LIMITE

- Acho que não. O melhor ainda está por vir, ainda vou viver. Sempre tento desfrutar ao máximo. Já sofri com os momentos de crise, fiquei muito triste aqui no Botafogo, mas hoje vivo o meu melhor bom momento no clube. Não adianta também o Roger fazer trinta gols no ano e a equipe não ir bem. O que vale é o sucesso de todos e do Botafogo.

CONTINUEM DUVIDANDO

- Não nos apegamos com essas coisinhas. Agora são quatro equipes e já sabemos que nos colocarão como o "azarão". Sabemos que não somos e que vendemos as derrotas muito caro em campo. Não quis ofender ninguém, mas vez ou outra é bom dar uma respostinha de leve.

EVOLUÇÃO COLETIVA

- Ao longo da temporada estamos evoluindo e passamos a nos conhecer melhor dentro de campo. O João é o cara que me procura o tempo inteiro. O entrosamento é melhor. Sei que muitas vezes o Pimpão me olha, mas sabe que o Bruno está passando em boas condições. Não foi uma conversa, mas sim um entrosamento gradativo.

NO MOLDE DO PROFESSOR JAIR

- Todo mundo passou por esse processo de adaptação. O Bruno era um volante, um camisa 5, joguei assim com ele na Ponte, mas hoje é um cara que vai mais pela ponta também. Tudo é um processo de adaptação ao que o Jair considera bom para o grupo. Uma evolução não só minha, mas de todo grupo. Todos vão entrando bem.

DESCANSO QUE REVIGORA

- Fez toda a diferença. Estava muito leve ontem e querendo jogo. Foram sete dias de descanso e treinamento. Vir ao clube e fazer o que estava precisando. Uma massagem, um treino de finalização. Fez toda diferença e espero que o Jair tenha condições de fazer isso novamente. Quem entra no Botafogo dá conta do recado.

FOCO NO BRASILEIRÃO

- Temos que vencer os jogos. Seria uma marca muito boa fazer trinta pontos no primeiro turno. Uma tranquilidade para uma reta final de Libertadores e Copa do Brasil. Temos que administrar o Brasileiro e também não deixar escapar.

Confira a galeria de fotos de Vitor Silva / SS Press / Botafogo do treino desta quinta!

 

Marcos Silva