notícia

Fantástico

Jair elogia primeiro tempo do Botafogo e valoriza classificação para a semifinal
Atualizado em 27-07-2017, 00:33

Que atuação do Botafogo! A vitória por 3 a 0 sobre o Atlético-MG, além de significar a classificação para a semifinal da Copa do Brasil, mostrou a força do grupo alvinegro, nesta quarta-feira, no Estádio Nilton Santos. Principalmente no primeiro tempo, definido por Jair Ventura como o melhor sob seu comando.

O treinador concedeu entrevista coletiva, elogiou sua equipe e valorizou a vaga para a semifinal, na qual o Botafogo enfrentará o Flamengo.

ANÁLISE

- Eu me preocupava em não tomar gol pelo poder de definição desse elenco do Atlético. Conseguimos deixar o Jefferson trabalhar pouco e fomos crescendo na partida. Fizemos o primeiro, o segundo... foi um primeiro tempo para se guardar. Fantástico. No segundo, demos uma chacoalhada para não desconcentrar. E conseguimos ali, numa situação com o Gilson, o terceiro gol.

ESTRATÉGIA

- Temos observador técnico e ficamos com a dúvida pela mudança de treinador, se havia a mudança de sistema. Vocês de imprensa acabaram ajudando porque vazaram que ele poderia não jogar com o centroavante. Com a saída do Rafael, tem o perigo da qualidade do volante, mas o time fica mais baixo. Eles vinham no 4-2-3-1, mudou para 4-3-3. Tivemos dois, três minutos para observar. Falei na preleção. Tivemos volume grande, e fizemos, no meu modo de ver, um dos melhores primeiros tempos. Impecável. No segundo tempo, mais que normal, precisam do gol, ficaram mais com a bola. Tentamos, mas eles equilibraram e melhoraram.

PLANEJAMENTO

- Poupamos os titulares contra o Atlético-GO e corremos riscos. Por causa do planejamento, vencemos. Nosso time estava muito leve, descansado. Isso foi muito bom para nossa grande performance. É logico que tem a entrega dos atletas, grandes responsáveis, mas dentro de um planejamento.

MOTIVAÇÃO

- Nossa preleção foi em cima disso. Sempre tem um tema. Qual o tema? Falei: “Zagallo”. Faltam cinco. Estamos muito próximos. Nossa análise fez um vídeo maravilhoso. O campeonato começou com 92 equipes. Estamos no caminho. Temos limitações financeiras, mas não limitações de entrega e de vontade.

LATERAL DIREITA

- Eu tenho o Luis Ricardo que é da posição e entro com o Emerson. Se eu perco, eu sei que terei uma conta para pagar. Mas não posso abrir mão do que eu penso. Mas é legal quando você faz o que não seria o mais comum e as coisas acontecem. Depois entrei com o Gilson no meio. É legal, é gratificante.

RIVAL FORTE

- Trabalhamos para não sofrer. Mas nem sempre dá. Às vezes a gente faz um gol e muita gente acha que a gente para de jogar. Derrubamos um dos melhores elencos do país. Jogadores na faixa de R$ 700 mil e R$ 1 milhão por mês. Dois jogadores desses pagam nossa folha salarial.

POUPAR JOGADORES

- Temos nossos indicadores. Não podemos correr riscos. Se eu coloco o Luis Ricardo teria uma grande chance de lesões, assim como o Marcelo. Não posso ir contra a nossa fisiologia. Teremos que poupar. É uma pena. Ninguém consegue jogar na mesma intensidade segunda, quarta e domingo. Infelizmente, teremos que poupar em algum momento.

Danilo Santos