notícia

Questão de estratégia

Jair explica opção por poupar time e trabalha jogo a jogo por objetivos
Atualizado em 24-07-2017, 10h15

Com uma batida impressionante desde o início do ano, quando disputou as primeiras fases da Conmebol Libertadores Bridgestone, o Botafogo chega ao segundo semestre cheio de decisões pela frente, como as quartas de final da Copa do Brasil contra o Atlético-MG e as oitavas da principal competição sul-americana contra o Nacional (URU). Adepto de usar time titular sempre que possível, Jair Ventura precisou optar por poupar titulares no empate em 1 a 1 com o Atlético-GO.

Na partida, dos titulares que vêm jogando, apenas Jefferson e Bruno Silva iniciaram. A estratégia foi pensando visando ao jogo de quarta-feira, contra o Atlético-MG, no qual o Botafogo precisa reverter o placar de 1 a 0.

- Eu fiz a mesma coisa com o líder. Não menosprezamos e vamos fazer outras vezes, é uma questão de fisiologia. Olhamos a tabela e não podemos escolher, e sim por ter decisão quarta-feira. Pensamos jogo a jogo, cada um como uma final. Depois, nós vemos - explicou Jair Ventura.

Forte nas três competições, o treinador evita projeções a longo prazo, mas tem seus objetivos.

- A gente joga jogo a jogo e fazendo o melhor. No final do ano vamos ver onde chegamos. A nossa meta é jogar cada jogo como uma grande final - resumiu.

Assessoria de Imprensa