notícia

Resultado valorizado

Jair lembra força do Atlético-PR em casa, mas vê placar como justo
Atualizado em 20-07-2017, 23h55

Para um time como o Botafogo, empatar, mesmo fora de casa, nunca é o resultado ideal. Mas, dependendo das circunstâncias, pode ser valorizado. É o caso do 0 a 0 com o Atlético-PR, nesta quinta-feira, na Arena da Baixada, pelo Campeonato Brasileiro.

O técnico Jair Ventura considerou o placar justo e destacou a entrega da sua equipe.

- O Botafogo joga para vencer, mas jogar aqui é sempre muito difícil. Apesar de o Atlético-PR estar próximo da zona de rebaixamento, empatou com o Corinthians e vem em uma crescente. É uma equipe com tradição, grande elenco. Foi o melhor mandante no ano passado. Nos últimos quatro jogos, de 12 pontos disputados, fizemos 8. Não é um resultado ruim, não - explicou Jair.

Confira outros pontos da entrevista coletiva do treinador:

CHANCE DE GUILHERME NO FIM

- Acabou não pegando a curva. Aquela bola que a gente tira e bate de chapa, acabou indo reto. Tinha que bater de chapa. Não fez a curva e não entrou. Mas foi um lance que a gente criou. Empate nunca é bom, mas jogando fora e as circunstâncias, foi um bom resultado. Vejo como justo.

ENTREGA DO TIME

- É uma marca da nossa equipe, esse jogo coletivo. Tenho jogadores fantásticos que são super aplicados dentro do jogo. Facilita muito a vida do treinador. Os atletas são sempre os protagonistas, e eles vendem cada jogo muito caro. Foi um jogo muito truncado, de poucas oportunidades.

DESGASTE

- A gestão é com o trabalho com setor de fisiologia, vendo os números e a tendência dos atletas, propensos a todo tipo de lesão. Às vezes, mesmo o atleta fazendo uma boa partida, você tem que tirar. Você vê o Pimpão, saiu com cãibra e estava assim até agora. Temos um elenco bem enxuto, mas vamos firmes em todas as competições. Isso tem um preço, principalmente na parte física. Mas a gente leva cada jogo como uma grande decisão para que a gente possa dar alegria para a torcida.

DESFALQUES PARA DOMINGO (Emerson, Carli, Rabello e Rodrigo Pimpão)

- Tem que se reinventar, a gente vai mostrar a força do nosso enxuto, mas muito competitivo elenco. Aqueles que estiverem em condições físicas e melhor momento de disputar esse jogo fora vão entrar. A gente sempre busca o melhor time para vencer as partidas.

Assessoria de Imprensa