notícia

Atlético-PR 0 x 0 Botafogo

Fogão empata em Curitiba e chega a 23 pontos no Brasileirão
Atualizado em 20-07-2017, 22h57

 

 

Em um jogo duro e difícil, com duas equipes se respeitando bastante, o Botafogo poderia ter vencido, pois teve boas chances. Também poderia ter saído derrotado, porque terminou o jogo com um a menos e sendo pressionado. No fim, o empate em 0 a 0 com o Atlético-PR, nesta quinta-feira, foi justo e levou o Fogão a 23 pontos, na sétima colocação no Campeonato Brasileiro.

O próximo adversário é o Atlético-GO, domingo, em Goiás.

O JOGO

Grama sintética, frio, adversário forte em casa. O Botafogo tinha obstáculos a superar na Arena da Baixada. O primeiro tempo foi equilibrado, brigado e sem chances claras de gol.

O Atlético-PR começou em cima e assustou logo aos 4 minutos, em cabeçada de Pablo que Jefferson espalmou. O Botafogo respondeu em finalização de Matheus Fernandes para fora.

Apesar das trocas de passes e das tentativas, os dois times levavam pouco perigo. O Atlético tentou com Sidicley, que driblou para a direita e bateu para fora, mas Jefferson estava nela. Em um lance mais claro, Nikão entrou em velocidade pela esquerda e rolou para Jonathan, mas o lateral sentiu a coxa na área e não chegou, para sorte alvinegra, aos 29.

Em outra oportunidade do time da casa, Eduardo Henrique finalizou colocado e Jefferson pegou. O Botafogo ameaçou apenas em chute de Emerson por cima e cabeçada de Roger defendida por Weverton.

No segundo tempo, o jogo começou ainda mais travado. O Fogão se defendia bem, dava poucas chances ao adversário e buscava um contra-ataque fatal. Ele quase veio aos 11, quando Roger lançou Rodrigo Pimpão, mas Weverton saiu da área e, de carrinho, conseguiu o corte. Aos 22, Pimpão ajeitou para Matheus Fernandes chegar batendo, livre, mas sobre o gol.

Já com Guilherme em campo, o Botafogo quase marcou aos 31. Após boa jogada pela direita, Bruno Silva cruzou e Guilherme foi travado na conclusão. Ele próprio pegou o rebote, cortou e finalizou cruzado, Bruno Silva quase chegou para completar.

Do outro lado, o Atlético-PR também assustou. Nikão soltou uma bomba de fora da área, Jefferson espalmou e Victor Luis chegou anter de Ederson para cortar.  

Então, Anderson Daronco apareceu negativamente. Guilherme deu carrinho forte por trás em João Paulo, nem amarelo. Lucho Gonzalez acertou entrada forte por trás em Victor Luis, que avançava em direção à área adversária, e tomou apenas cartão amarelo. Já aos 41, quando Emerson Santos entrou na dividida, na bola, o juiz expulsou (segundo cartão).

Virou pressão do Atlético-PR, mas foi o Botafogo que teve grande chance. Bruno Silva puxou contra-ataque, Guilherme driblou seu marcador e finalizou rente à trave, aos 47. Ficou mesmo no 0 a 0.

BOTAFOGO: Jefferson, Emerson, Joel Carli, Igor Rabello e Victor Luis; Rodrigo Lindoso (Marcelo), Bruno Silva, Matheus Fernandes e João Paulo; Rodrigo Pimpão (Gilson) e Roger (Guilherme). Técnico: Jair Ventura.

Danilo Santos