notícia

Corinthians 1 x 0 Botafogo

Sem vários titulares, Fogão perde jogo em São Paulo e segue com 15 pontos
Atualizado em 02-07-2017, 17h55

 

 

Titulares poupados, grandes defesas de Gatito, arbitragem polêmica, pênalti fora da área e pressão. Com esses fatores, o Botafogo foi derrotado por 1 a 0 pelo Corinthians, neste domingo, em São Paulo, pelo Campeonato Brasileiro, e seguiu com 15 pontos. O gol foi de Jô.

O Botafogo volta seu foco para a Conmebol Libertadores Bridgestone. Quinta, o time faz o primeiro jogo das oitavas de final, contra o Nacional (URU), em Montevidéu.

O JOGO

Fora de casa, contra o líder, era de se esperar uma forte pressão. O Botafogo entrou em campo sem diversos titulares, mas com vontade de sobra, inteligência e sistema defensivo consistente. Assim, evitou que o rival criasse chances no primeiro tempo.

O Corinthians foi levar perigo apenas aos 27 minutos, quando Jô cabeceou por cima após escanteio. No lance seguinte, Clayson bateu da entrada da área, para o alto. O Botafogo respondeu. Victor Luis chutou cruzado e assustou. Já aos 38, após boa troca de passes, Bruno Silva cruzou e João Paulo desviou para fora.

Em um primeiro tempo que o Botafogo se portou bem, o adversário só conseguiu concluir de longe, como chutes de Rodriguinho e Maycon, ambos errando o alvo.

Já na etapa final, a pressão aumentou. Entraram em ação Gatito Fernández e a arbitragem. O juiz começou a apontar tudo apenas para um lado, até chegar ao ponto de marcar pênalti em um lance de Marcelo fora da área. Na cobrança, aos 7, Jô escolheu seu lado direito e Gatito salvou! O goleiro já havia feito grande defesa em chute de Rodriguinho.

A intensidade corintiana, com bola no ataque, blitz e marcação alta, representava poucos lances de real perigo. Balbuena, Maycon e Clayson mandaram para fora. O Botafogo, quando tentou contra-atacar, viu Guilherme ser puxado por trás por Fágner, que já tinha cartão amarelo. O árbitro fez vista grossa.

De tanto pressionar, o Corinthians chegou ao seu gol. Após Gatito fazer dois milagres, Jô pegou a sobra na área e mandou para a rede, aos 35.

Não teve mais jogo: o Corinthians se fechou, a arbitragem deu apenas três minutos de acréscimo e inventou uma falta no último lance quando Camacho escorreu, tocou com o braço e Marcos Vinicius saía com a bola dominada. Não ia dar. O Botafogo volta o foco para a Conmebol Libertadores Bridgestone.

BOTAFOGO: Gatito Fernández, Arnaldo, Marcelo, Igor Rabello e Victor Luis; Dudu Cearense, Bruno Silva, João Paulo, Camilo (Marcos Vinicius) e Gilson (Roger); Guilherme (Rodrigo Pimpão). Técnico: Jair Ventura.

Danilo Santos