notícia

Atlético-MG 1 x 0 Botafogo

Fogão é derrotado no Horto e definirá a vaga no Estádio Nilton Santos
Atualizado em 29-06-2017, 21h20

 

 

Ficou para o Estádio Nilton Santos. No Independência, contra um Atlético-MG forte como mandante, o Botafogo foi derrotado por 1 a 0, nesta quinta-feira, no jogo de ida das quartas de final da Copa do Brasil. O gol foi de Cazares.

Para avançar à semifinal, o Botafogo precisará de uma vitória por 2 gols de diferença no Estádio Nilton Santos, no dia 26 de julho. Agora, o Fogão volta seu foco para o Campeonato Brasileiro, pelo qual enfrenta o Corinthians, domingo, em São Paulo.

O JOGO

Em Copa do Brasil, o jogo em casa é fundamental. O Atlético-MG mostrou estar consciente disso ao partir por cima no início, presionar e abrir o placar rapidamente. Logo aos 6 minutos, Robinho deu ótimo passe, Cazares infiltrou, dominou e tocou no canto, sen chances para Gatito.

O time da casa ainda esteve perto de ampliar em duas oportunidades. Em ambas, Fred, livre, errou o alvo. Na primeira, em cabeçada na grande área que passou perto. Na segunda, após passe de Luan, o atacante mandou por cima.

Após a pressão inicial, o Botafogo entrou no jogo. Passou a ter a bola, trocar passes e avançar territorialmente. Após uma trama coletiva, Rodrigo Pimpão teve sobra na entrada da área e bateu, com desvio, para fora. A melhor oportunidade veio aos 33, quando Victor Luis entrou pela esquerda e cruzou, Bruno Silva finalizou no susto e errou o alvo.

Por sua vez, o Atlético-MG era perigoso nos contra-ataques e tinha Cazares inspirado. Aos 43, ele entrou na área, driblou e bateu na rede pelo lado de fora.

No segundo tempo, o jogo mudou. Porque aos 11 minutos, Fred fez falta forte em Rodrigo Lindoso, recebeu o segundo cartão amarelo e foi expulso.

Começou uma pressão do Botafogo, com a bola no campo no ataque e ameaçando. Emerson Silva, Roger e Victor Luis pararam em defesas seguras de Roger. Na chance mais clara, Roger tocou para Bruno Silva na área, o volante cortou para a esquerda, mas foi travado na hora da finalização, aos 17.

O Atlético-MG, que apenas se defendia, tentou duas vezes em cobranças de falta. Otero bateu para defesa de Gatito e Cazares mandou por cima. Até que, aos 38, o goleiro do Botafogo fez um milagre para tirar gol de Rafael Moura, em finalização à queima-roupa. Foi a defesa que determinou que o placar final ficaria mesmo no 1 a 0. Que venha o jogo da volta!

BOTAFOGO: Gatito Fernández, Emerson, Joel Carli, Emerson Silva e Victor Luis; Rodrigo Lindoso (Fernandes), Bruno Silva, João Paulo e Camilo (Guilherme); Rodrigo Pimpão e Roger (Vinicius). Técnico: Jair Ventura.

Danilo Santos