notícia

Copa do Brasil

Lindoso vê time acostumado a decidir e confia em bom resultado no primeiro jogo das quartas
Atualizado em 28-06-2017, 15:00

O Botafogo entra em campo nesta quinta-feira, para encarar o Atlético-MG, no Estádio Independência, em partida válida pelo jogo de ida das quartas de final da Copa do Brasil. Mais uma decisão para o Glorioso, que já superou clubes tradicionais em outras oportunidades - a equipe passou por Colo Colo e Olimpia na segunda e na terceira fase da Conmebol Libertadores Bridgestone, além de eliminar o Sport nas oitavas do próprio torneio nacional.

Um dos jogadores mais experientes do elenco alvinegro, Rodrigo Lindoso comentou o momento do time, que precisa mudar de foco constantemente, uma vez que disputa três competições de alto nível. Confiante, acredita que o Glorioso está maduro para desempenhar o melhor papel nessas situações e vê todo o grupo preparado para decidir os confrontos, independente do regulamento.  

- Três competições diferentes, duas de mata-mata. A gente buscou isso, ano passado estávamos meio desacreditados e conquistamos coisas boas para chegar nessa situação. São jogos difíceis, todos fora de casa, mas temos feito bons jogos fora. É pensar um de cada vez. Sabemos lidar com isso, estamos preparados para fazer um grande jogo - disse.

Sobre o retrospecto positivo do Botafogo sobre a equipe mineira, o volante minimizou as estatísticas e reforçou que estes números ficam do lado de fora do campo. De acordo com Lindoso, o Alvinegro precisa estar concentrado nas atuais armas do adversário e atento durante os 90 minutos para alcançar o êxito.

- Números não jogam. A gente acabou duas rodadas atrás num clássico com números negativos, fomos lá e quebramos esse tabu. Agora tem esse favorável, mas isso vai servir de motivação pra eles também. Cada jogo é uma história. Mata-mata, requer poucos erros. Nossa equipe é experiente para saber superar e fazer um bom jogo - encerrou.

Veja as fotos do treino desta quarta-feira. Imagens de Satiro Sodré / SS Press / BFR

 

Fernando Morani