notícia

Nota Oficial

Em ofício à CBF, Clube manifesta sua indignação com arbitragem na partida Sport x Botafogo
Atualizado em 02-06-2017, 16h54

O Botafogo de Futebol e Regatas apresenta, por meio deste, o ofício enviado à Confederação Brasileira de Futebol (CBF), aos cuidados do Presidente da Comissão de Arbitragem, Sérgio Corrêa da Silva. No referido documento, o Botafogo FR manifesta a sua indignação com a atuação da arbitragem na partida válida pela 5ª fase da Copa do Brasil, realizada no dia 31/5, na ilha do Retiro, entre Botafogo e Sport.

Confira abaixo o ofício:

O BOTAFOGO DE FUTEBOL E REGATAS ("BOTAFOGO" ou "Clube") vem por meio de seu Presidente, Sr. Carlos Eduardo da Cunha Pereira, manifestar indignação do Clube com a atuação da arbitragem, na partida válida pela 5ª fase da Copa do Brasil realizada ontem (31/5), na Ilha do Retiro, entre BOTAFOGO e Sport/PE.

Objetivamente, a assistente nº 2 da arbitragem, Sra. Tatiane Sacilotti dos Santos Camargo, cometeu um erro crasso aos 42 minutos do 1º tempo da referida partida, ao assinalar o impedimento do atleta nº 7 do BOTAFOGO, Rodrigo Pimpão, anulando um gol legítimo do Clube, e impedindo que uma robusta vantagem no placar fosse construída antes do intervalo regulamentar. O árbitro da partida, Sr. Raphael Claus, acatou equivocadamente o absurdo praticado pela assistente, e ratificou a anulação do gol absolutamente legal marcado pelo BOTAFOGO.

Conforme demonstra a foto abaixo, reproduzida no exato momento em que o atleta Roger executa o passe para o jogador Rodrigo Pimpão, a assistente acompanhava a jogada com posicionamento inadequado, fato que somente agrava a situação e acarreta em desconfiança na capacidade técnica da Sra. Tatiane.

O equívoco praticado pela Sra. Tatiane poderia ter sido crucial e acarretado na prematura e indevida eliminação do BOTAFOGO na Copa do Brasil, causando prejuízos desportivos e financeiros ao Clube.

Desta forma, o BOTAFOGO solicita da Comissão de Arbitragem as providências cabíveis que a situação exige, razão pela qual espera uma maior qualificação dos árbitros e assistentes, objetivando uma melhor condução dos jogos das competições da CBF, com a devida observância das regras do jogo e sem alternância de critérios e entendimentos.

Atenciosamente,

BOTAFOGO DE FUTEBOL E REGATAS
Carlos Eduardo da Cunha Pereira
Presidente"