notícia

Por novo cenário

Mancini vê equipe mais leve e projeta nova postura diante do Internacional
Atualizado em 25-04-2014, 18:33

Vagner Mancini tem pouco tempo à frente do Botafogo, mas começa a projetar a equipe segundo a sua filosofia de jogo. Com diversos treinos coletivos durante a semana, o treinador já sinalizou com as entradas de Zeballos e Sheik, além de Lucas na lateral direita. Em entrevista coletiva, Mancini falou sobre o time que pretende escalar diante do Internacional, domingo, no Maracanã.

"O time eu não tenho muito que esconder, haja visto que no treinamento de ontem e o no de hoje eu mantive a mesma formação. Terá a entrada do Zeballos e do Emerson, se já estiver regularizado. Caso o Marcelo Mattos não tenha condições de jogo (poupado com dores musculares), o Airton é o substituto", falou Mancini.

A outra mudança no Alvinegro será na lateral direita. Lucas entará no lugar de Edilson, o que segundo Mancini, dará ao time mais uma opção de velocidade.

"Não que o Edilson tenha ido mal no jogo contra o São Paulo, mas acredito que o Lucas tem uma velocidade que tem uma função importante nesse início de trabalho. É um atleta que eu julgo ser mais leve e o time pode ganhar mais nesse aspecto", destacou o comandante.

Com um tempo maior de treinamento após a partida contra o São Paulo, Vagner Mancini falou sobre diversos aspectos.

POSTURA CONTRA O INTERNACIONAL

"A postura que eu espero é de um Botafogo agressivo na hora de marcar e atacar. Não quero um time que aceite e, como já disse, que não tenha alma. O Botafogo é uma equipe de muita tradição e o torcedor espera isso de nós. Talvez não tenhamos a mesma intensidade nos noventa minutos, mas eu espero que seja sempre uma equipe muito agresiva".

PRIMEIRA SEMANA NO ALVINEGRO

"No começo tivemos um pouco de dificuldade porque já tivemos um jogo difícil contra o São Paulo. Agora eu tive um pouco mais de tempo enfatizar pontos que eu considero importantes. No jogo contra o São Paulo demos muita liberdade. Nos treinamentos tentei fazer com que os atletas estivessem mais perto do lance para chegar mais rápido na bola. Quero mudar um pouquinho a cara do Botafogo. Óbvio que não vai ser em uma, duas ou três semanas, mas já no jogo contra o Internacional teremos uma equipe diferente em campo".

ALTERAÇÕES NA EQUIPE

"Eu já tinha na cabeça todaas as substituições após o jogo contra o São Paulo. Existem alguns atletas que já estão há bastante tempo no clube, mas para mim todos tem uma semana. Eu não tenho que avaliar somente pelo que já fizeram, mas pelo que estão fazendo agora. Me coloquei no lugar dos atletas e não quis fazer as alterações logo no início".

PRESIDENTE NOS TREINAMENTOS

"Não tenha duvida que o fato do Mauricio estar aqui diariamente faz com que todos estejam seguros. Estou há muito tempo no futebol e não é comum ver o diretor, vice-presidente, ou até mesmo o presidente no treino. Além de passar essa segurança, mostra que ele não está fugindo do dever dele. A minha parte é tática e tudo vai da maneira que eu imaginava".

COLETIVOS

"Quando você faz isso da uma chance maior de participação para quem não vem jogando. O que arrebenta um time de futebol é a zona de conforto. Ás vezes o técnico não faz esse tipo de trabalho e o jogador fica esperando aquela chance que talvez só aconteça no jogo. Quando se tem uma semana livre para treinar é importante trabalhar essas questões de jogo".

O Botafogo de Vagner Mancini entra em campo pelo Campeonato Brasileiro no próximo domingo, diante do Internacional, no Maracanã.

Confira as melhores de Vitor Silva / SS Press do treino desta sexta-feira!




Marcos Silva