notícia

Grêmio 2 x 0 Botafogo

Arbitragem erra, valida gol de mão e Fogão perde na estreia no Brasileiro
Atualizado em 14-05-2017, 20h56

Na estreia no Campeonato Brasileiro, o Botafogo enfrentou um adversário difícil, em seus domínios, e acabou prejudicado por erros de arbitragem. Apesar da boa atuação do Grêmio na vitória por 2 a 0, em Porto Alegre, neste domingo, falhas do juiz decidiram o jogo. Braulio da Silva Machado não viu pênalti em Roger e validou gol de Luan com a mão.

O próximo jogo do Botafogo no Brasileirão é contra a Ponte Preta, domingo, às 18h, no Estádio Nilton Santos. Antes, o time enfrenta o Atlético Nacional (COL), quinta, às 21h45, pela Conmebol Libertadores Bridgestone.

O JOGO

Em casa, o Grêmio teve o controle da posse de bola e das ações no primeiro tempo. Fez por merecer a vitória. Aos 6, Luan entrou na cara do gol e parou apenas em um milagre de Gatito Fernández. O Botafogo, que se defendia bem, teve uma boa oportunidade. Aos 12, após escanteio cobrado por Camilo, Roger cabeceou com perigo.

Entretanto, as melhores chances eram do Grêmio, que novamente parou em grande defesa de Gatito quando Pedro Rocha soltou uma bomba de fora da área, aos 25. Pouco depois, Léo Moura foi ao fundo e cruzou fechado, Emerson cortou. Aos 30, Barrios deu ótimo passe de letra, Luan driblou na entrada da área e bateu sobre o gol.

Apesar de chegar pouco, o Botafogo voltou a ter boa chance aos 43. Emerson fez ótimo cruzamento de esquerda, Roger subia livre para cabecear quando foi agarrado por Kannemann, em pênalti ignorado pela arbitragem. Na sobra, Pimpão dominou e finalizou com força, a bola desviou e saiu.

Quando parecia que o primeiro tempo terminaria empatado, o Grêmio chegou ao seu gol. Michel fez belo lançamento, Léo Moura cruzou, Gatito e Marcelo ainda salvaram duas finalizações à queima-roupa, mas não houve como evitar o gol de Ramiro, aos 45. Grêmio 1 x 0 Botafogo.

Na etapa final, o Botafogo voltou com uma postura mais ofensiva, disposto a buscar o empate. Foi ameaçado em um chute de Luan para fora e outro que Gatito espalmou. Teve um bom lance de ataque, quando Roger driblou três e foi travado na hora do chute. Só que um gol irregular "matou o jogo". Aos 9, Ramiro bateu da entrada da área, a bola desviou na mão de Luan e entrou, sem chances para Gatito. Nem o árbitro nem os assistentes invalidaram o gol.

O Grêmio se fechou e passou a jogar no contra-ataque, perdendo gols com Luan e Ramiro. O Botafogo tentou a pressão, fez alterações e chegou perto em uma bomba de Gilson na trave, aos 42. A noite não era mesmo alvinegra.

BOTAFOGO: Gatito Fernández, Emerson, Marcelo, Rabello e Victor Luis; Airton (Gilson), Bruno Silva, João Paulo e Camilo (Guilherme); Rodrigo Pimpão e Roger (Joel). Técnico: Jair Ventura.

Danilo Santos