notícia

Evolução gradativa

Em adaptação, Zeballos pede paciência com o trabalho de Vagner Mancini
Atualizado em 22-04-2014, 18:36

Sem tempo para lamentar o revés na estreia do Campeonato Brasileiro, o Botafogo iniciou a semana de treinamentos visando a partida contra o Internacional, domingo, no Maracanã. Os titulares no jogo contra o São Paulo trabalharam a parte física e os demais atletas participaram de um jogo-treino contra o Olaria. O atacante Emerson Sheik não participou da atividade, já que treinou pela manhã e ficou na academia na parte da tarde.

O Botafogo não estreou bem diante do São Paulo, mas apresentou uma considerável melhora na segunda etapa. Em campo após o intervalo, o atacante paraguaio Zeballos criou as chances mais perigosas do Alvinegro, inclusive em cobrança de falta.

"Todos que estão dentro da equipe procuram fazer o melhor possível dentro de campo. O resultado não foi bom para uma estreia, mas eu penso que a mudança de atitude no segundo tempo foi muito boa. Voltamos para buscar o gol, mas um contra-ataque acabou dificultando a nossa reação", disse Zeballos.

Titular em algumas partidas no Campeonato Carioca, Zeballos não pôde atuar na Copa Libertadores e agora, no Campeonato Brasileiro, tem a chance de mostrar seu futebol. Feliz com a oportunidade de jogar, o atacante falou sobre a disputa por vaga no time titular.

"Existe uma expectativa grande, mas eu me sinto bem tranquilo. Trato de manter a calma, trabalhar bem nos treinos e ajudar os meus companheiros. Temos um plantel de 25 a 30 jogadores e todos estão prontos para jogar a qualquer momento", comentou o atacante.

Zeballos atuou no primeiro tempo da atividade contra o Olaria, teve boa atuação e levou perigo em chute na trave. Mais desenvolto nos treinos, o atacante pensa em retribuir o esforço da diretoria para a sua contratação e pediu calma com o trabalho ainda recente do treinador Vagner Mancini.

"Penso em retribuir o esforço que foi feito por mim. O que posso fazer é me dedicar em cada treino e em cada partida realizar um bom trabalho. Infelizmente não estava na lista da Copa Libertadores, mas agora espero ajudar a equipe. Não atuamos bem na estreia, mas temos que ter paciência com o novo do treinador, que está apenas na primeira semana de trabalho", finalizou o atacante paraguaio.

Marcos Silva