notícia

Correr para chegar

Lindoso vê Botafogo mais atento no Carioca e não abre mão da competição
Atualizado em 28-03-2017, 12:47

A vitória contra o Bangu recolocou o Botafogo na briga no Campeonato Estadual. O Glorioso agora soma 7 pontos, mesma pontuação do Nova Iguaçu. O próximo desafio será diante da Portuguesa, quinta-feira, às 19h30, no Estádio de Los Lários, em Xerém. Chance para emendar uma sequência de vitórias e encostar de vez no pelotão da frente.

- Acho que pela grandeza do Botafogo temos sempre que depender de nós. Acabamos dando uma bobeada no Carioca, mas esse jogo contra o Bangu ajudou a dar uma levantada na gente, até mesmo pela vitória com um jogador a menos. Toda equipe tem que ser encarada com respeito e não podemos menosprezar ninguém. Agora dependemos de nós. Já pagamos por não entrarmos em campo concentrados e quem o Jair escolher irá representar bem - disse Rodrigo Lindoso.

Titular diante do Bangu, Rodrigo Lindoso trabalha por mais oportunidades com Jair Ventura e encara o Carioca como uma grande oportunidade para mostrar seu trabalho. A boa atuação contra o Bangu deixou uma boa impressão para o treinador.

- A avaliação foi positiva e acredito que fiz um bom jogo. É como sempre falo aqui, às vezes as coisas passam desapercebidas, mas no futebol uma vez ou outra temos que fazer o "trabalho sujo". É o meu caso, assim como o Airton e o Bruno Silva também, jogadores que aparecem menos que os outros - disse.

Confira os demais trechos da entrevista coletiva de Rodrigo Lindoso:

FOCO NO CARIOCA

- Sempre queremos chegar. O Botafogo tem que estar nas semifinais. Se vai ser campeão ou não, é um detalhe. É uma questão que já foi debatida. Não concordo muito com o modo de disputa, mas cabe aos jogadores entrar em campo para vencer os jogos. Disputamos duas competições agora e depois vamos entrar nas fases finais da Copa do Brasil. Boa oportunidade para quem não vem jogando também.

LOGÍSTICA ENTRE CARIOCA E LIBERTADORES

- Nem sei se vamos fazer isso. Primeiro temos um jogo importante contra o Atlético Nacional e depois uma possível final da Taça Rio para nós. Uma dor de cabeça para a logística, mas positiva. Nós queremos jogar. Queremos estar na final e o foco está para que isso aconteça. Bom para outros jogadores aproveitarem o espaço também, assim como foi contra o Bangu.

QUERO AJUDAR

- A questão de vencer o clássico... É sempre meio a meio. Fizemos um bom clássico contra o Vasco e contra o Fluminense foi um jogo atípico. A concentração não foi a mesma do jogo pela Libertadores, nos cobramos quanto a isso e a resposta veio contra o Bangu. Concentração elevada mesmo com um jogador a menos. O Jair sempre nos cobra isso, estarmos concentrados.

À DISPOSIÇÃO

- É meio chato falar, mas temos um comandante e ele faz as opções dele. Se falar que estou satisfeito em estar no banco... Não estou. Temos feito uma boa Libertadores e me sinto importante no grupo mesmo jogando ou não. Quero sempre estar ajudando os meus companheiros.

Marcos Silva