notícia

Raça nunca faltou

Victor Luis cita entrega do Botafogo como um dos fatores para crescente da equipe
Atualizado em 18-03-2017, 12:57

O Botafogo vive um processo de reconstrução que teve início lá em 2015 com a volta ao seu lugar na elite e, com muito trabalho, a consequente classificação para a Libertadores com uma arrancada fantástica de quebrar apostas de muita gente. E muito dessa mudança está entranhada no time, no pensamento de vencer sempre e de disputar cada bola como fosse um prato de comida.

Para o clássico de domingo, contra o Vasco, no Estádio Nilton Santos, a oportunidade de mostrar novamente seu valor. Em entrevista coletiva, o lateral-esquerdo Victor Luis não espera vida fácil por conta da saída de Critóvão Borges do comando e destaca a maturidade do Glorioso dentro das partidas.   

- Acho que a nossa equipe está muito blindada quanto a isso. Temos jogadores experientes, nós mesmos já vivemos essa situação difícil. Hoje colhemos o que plantamos. Quando não dá na técnica, vamos na vontade. Essa maturidade conseguimos ter. Tem jogos que não estamos muito bem tecnicamente, mas na vontade fizemos bons jogos. Hoje é o Vasco, mas se fosse outra equipe eu enfrentaria da mesma fora - disse.  

E essa vontade do time contagiou a torcida. Tanto que a atividade deste sábado no Estádio Nilton Santos foi aberta aos botafoguenses e eles compareceram em peso com bandeiras e gritos de incentivos. Combustível a mais para quem defende o manto alvinegro em campo.

- Não vemos o dia de chegar o jogo para ter esse ambiente, a energia da torcida. Ter isso na preparação para o jogo é melhor ainda. Mostra esse amor da torcida pelo Botafogo. Tê-los no jogo é muito bom e no treinamento é excelente. Motivação a mais para nós - destacou Victor.

No confronto diante do Vasco a chance de embalar a segunda vitória seguida no Estadual após duros confrontos iniciais na Libertadores. Para o elenco, o Campeonato Carioca também é tratado com importância.

- Não podemos deixar essa competição de lado. Sabemos que é importante vencer esses jogos e manter o ritmo de jogo. É um campeonato diferente, que todos querem, mas o Estadual também é. Temos que enfrentar com seriedade e manter os pés no chão. Assim não vamos fugir da nossa trajetória. Isso que tem nos feito chegar até aqui. É comer pelas beiradas - encerrou.

Marcos Silva