notícia

Agora é jogar

Jair Ventura exalta preparação da equipe e quer força total contra o Volta Redonda
Atualizado em 08-03-2017, 12:20

O Botafogo acabou com um tempo maior de preparação após avançar na Copa Libertadores e ficar de fora das semifinais da Taça Guanabara. O Glorioso soube aproveitar a rara oportunidade no apertado calendário brasileiro e está melhor fisicamente para a sequência da temporada. Jair Ventura falou sobre o ganho coletivo e agora, com mais lastro, quer força total na Taça Rio e na fase de grupos da Libertadores.

- Nós tivemos um planejamento e conseguimos cumpri-lo. Foi bom, conseguimos dar uma rodagem para todo o nosso elenco, tirando o Gorne, que ainda não teve oportunidade. Agora vamos com força máxima

no Campeonato Carioca. Nós fomos o único clube dos grandes que não esteve na semifinal do Carioca, mas também o único que disputou dois jogos na Libertadores. Sei o quanto é gostoso ser campeão carioca e também gostaria para nós desse título - disse Jair.

Confira os demais trechos da entrevista coletiva de Jair Ventura:

BEM MELHOR

- Foi a nossa segunda pré-temporada. Perdemos tempo no início. Se me perguntar se o time está pronto, te digo que não. É uma equipe nova, um trabalho quase que do zero. Isso requer tempo e esse período que estivemos agora vai nos ajudar. Estaremos melhor contra o Volta Redonda, mas nosso pico de preparação será no dia 14, contra o Estudiantes. Agora é fazer grandes jogos e alcançar os nossos objetivos.

MONTILLO

- Talvez não jogar os 90, mas vamos ver como ele e o jogo irão se comportar. A intensidade, o que vai acontecer durante a partida. Trabalho com todas as possibilidades.

CARLI OU MARCELO?

- Você ganha em velocidade com o Marcelo e em experiência com o Carli. Também tem uma técnica mais apurada. Quem ganha é o Botafogo. O Marcelo entrou numa situação muito difícil e trouxemos essa joia do Juniores. Não joga os dois pela questão do lado. O Marcelo hoje é central. Podemos adaptar? Sim. Vale à pena? Talvez. Tudo tem que ser estudado.

FORÇA TOTAL CONTRA O VOLTA REDONDA

- Conversei com a equipe que vai iniciar hoje e temos que encarar todos os jogos como na pré-Libertadores. Não podemos achar que vamos vencer do Volta Redonda porque passamos pelo Colo Colo e Olimpia. Vamos entrar como se fosse um jogo mesmo, o Volta Redonda tem um grande time e vamos dar o nosso melhor.

EMERSON SANTOS

- Já conversei bastante com ele. Tudo tem um limite e tenho que respeitar o que o jogador pensa. Passei o que acho e espero que ele tome a melhor decisão para a carreira dele.

VALOR AO TORCEDOR

- Costumo dizer que o torcedor tem direito a tudo. Tenho nove anos de Botafogo, mas estou aqui de passagem. O grande patrimônio do clube é a torcida. Vejo com naturalidade, sou tranquilo quanto a isso, mas tenho minhas convicções e tenho que colocá-las em prática. Respeito a opinião de todos, mas tenho minhas convicções e vou em frente.  

A LISTA DE JAIR

- São cinco que podemos inscrever. Temos algumas ideias, mas terão que esperar mais um pouquinho para saber. Podem haver surpresas.

BOTAFOGO EM PRIMEIRO PLANO

- Estou satisfeito com o meu grupo sim e contratações pontuais sempre são válidas. O Botafogo tem uma realidade financeira e temos que lembrar que, quando o Carlos Eduardo Pereira assumiu, o Botafogo estava afundado em dívidas, com salários atrasados, e hoje está na Libertadores. Temos que manter essa linha, com planejamento. Para o treinador sempre vale ter jogadores, mas temos que pensar no trabalho a longo prazo do clube. Está tudo certo, com salários e prêmios em dia.

JOGADORES MOTIVADOS

- Uns dos grandes motivos para eu não antecipar é o que eu ganho no dia a dia. A competitividade dentro dos treinamentos, com todos acreditando que podem ter uma chance. Aquele que tiver no melhor momento vai jogar. Não posso pensar em A, B ou C. Tenho que pensar no Botafogo. Posso errar e acertar, mas sempre de maneira transparente, falando a verdade para eles e olhando nos olhos. Se eu passar uma relação para eles, todos colocarão o nome e infelizmente isso não é possível. É utilizar a sabedoria para escolher.

CANALES

- O Canales veio de uma situação que acabamos o utilizando rápido. Acabou sentindo com as lesões e adaptação no futebol brasileiro. Hoje está bem mais magro, com mobilidade e conto bastante com o jogador. Passou por um período muito difícil na preparação e deu resultado. Agora estamos dando mais situação de jogo para ele. Já que não está inscrito no Carioca, faremos um amistoso na sexta-feira para que ele tenha oportunidade.

ANÁLISE DE DESEMPENHO

- Acredito muito no trabalho da observação, fiz essa função durante alguns anos. É importante esse trabalho para sabermos o que esperar do adversário.

ROGER

- O Roger parou de jogar em outubro, mas sem lesões. É um pouco diferente da história do Canales, que requer um tempo maior por conta da lesão. São jogadores da mesma posição, mas com características diferentes.

Confira a galeria de fotos do treino desta quarta-feira nas imagens de Vítor Silva/SSPress/BFR!

 

Marcos Silva