notícia

De olho no futuro

Conheça como funciona o importante trabalho de captação de jogadores da base alvinegra
Atualizado em 03-03-2017, 23:30

As categorias de base do Botafogo possuem atualmente um reconhecimento importante no âmbito nacional por conta do trabalho que é feito na formação integral de seus atletas. Tal respeito foi adquirido pelas grandes campanhas dos times de base do Glorioso em competições de alto nível e pelo elevado número de atletas revelados nos últimos anos, porém para chegar a tal resultado positivo no fim do percurso é necessário um trabalho integrado e detalhado feito desde o início do processo.

E é exatamente bem lá no começo de tudo que o departamento de captação de jogadores do Botafogo atua. Coordenado por Victor Aurélio, o departamento é responsável por funcionar como uma espécie de "porta de entrada" para meninos que têm potencial para brilhar e representar o manto alvinegro no futuro.   

- Nosso objetivo aqui é captar jogadores de todas as categorias, desde o Sub-11 até o Sub-20. A gente observa todas as idades e precisamos encontrar jogadores dentro do perfil definido no documento orientador que o clube possui. Então, a gente busca sempre municiar as comissões com o que a gente observa no mercado, nos times, nos projetos, nas escolinhas, criando assim um banco de dados com opções pra qualificarmos os nosso elencos, sempre mapeando todos os campeonatos dentro e fora do Rio. - disse Victor.

- Avaliar é algo muito difícil, não é fácil. Trabalhamos com uma previsão, estamos prevendo o quanto o jovem pode evoluir, nunca é uma certeza. Algumas vezes dá certo, outras não e o que a gente cria aqui é para tentar minimizar um possível erro e oportunizar ao máximo vermos o atleta, quanto mais embasamento tivermos para avaliar, melhor o resultado e mesmo assim nunca é definitivo. A gente trabalha com meninos, tudo pode mudar e eles podem evoluir. - completou.

Sem título
Victor Aurélio é o coordenador do departamento de captação de jogadores do Botafogo.

Responsável por observar e indicar mais de 50% dos jovens presentes hoje na base do Glorioso, Victor procede em conjunto com João Paulo Soares e com o ídolo alvinegro Sebastião Leônidas, o Seu Léo. Juntos eles trabalham quase que sem parar durante todo o ano, mapeando e acompanhando todos os tipos de competições, escolinhas e projetos, em busca de jovens qualificados e com perfil para se desenvolver no Alvinegro. 

- A gente faz visitas a treinos de clubes, atuamos dentro dos projetos, vamos até comunidades, em favelas, nas escolinhas, entre outros locais. Vamos em todos os níveis e observamos todos os campeonatos. Desde torneios de escolinhas, de projetos e campeonatos amadores até os campeonatos oficiais de federação em todas as divisões e também em torneios mais conhecidos, como a Copa São Paulo. Já saíram jogadores bons de time de 3ª divisão. Ás vezes, um time não tão bom, apresenta um jogador diferenciado e você só vai saber se você for lá ver e é isso que fazemos aqui. É uma coisa em que acredito, que a gente começou, já colhemos os frutos e ainda tem potencial para evoluir. A ideia é essa, observar tudo. - contou o coordenador.

Sem título
Gerente Geral da base, Bruno Lazaroni também participa e monitora a captação de jovens atletas.

Processo Seletivo: Minucioso, cirúrgico e oportunizador 

O processo de avaliação de jovens atletas não é simples. Tratam-se de meninos, que precisam ser muito bem cuidados e analisados para se obter uma avaliação fidedigna dos mesmos. Para minimizar a possibilidade de equívocos, o Botafogo possui um processo interessante, que oportuniza ao máximo os jovens mostrarem seu potencial para o futebol. 

A fórmula utilizada para a avaliação de um atleta definindo se ele irá ficar ou não na base do clube se subdivide em três etapas. São elas:

1ª etapa - É a famosa peneira alvinegra aberta ao público. Nessa etapa, os jovens se inscrevem e passam por uma série de três treinos para poder apresentar suas características. Naturalmente, os que se destacam avançam para a etapa seguinte.

2ª etapa - Treinos com mais tempo, mais calma e com a presença de situações parecidas com as que nossas categorias praticam para conseguir uma avaliação total do jovem. Etapa feita para obter ema análise mais precisa sobre as situações de jogo e sobre o perfil do jogador.

3ª etapa - Nessa última epata, os melhores atletas das fases anteriores são entregues as comissões das categorias a qual pertencem para passar por um período de experiência já com os demais jovens do elenco. Assim, os treinadores avaliam e decidem pela permanência ou pela liberação dos avaliados.

Sem título
Processo seletivo de jovens do Glorioso é eficaz, cuidadoso e visa o futuro do Fogão!

Integração é o segredo: a grande relevância da troca de informações

Como é de praxe na base forte do Botafogo, a integração entre todos dentro do clube é fundamental e é considerado o fator responsável pelo sucesso alvinegro. No setor de captação não é diferente, guiado pelo documento orientador desenvolvido para nortear todos os funcionários da base, Victor busca sempre um alinhamento entre os departamentos para atuar com rapidez, eficiência e amplitude durante o processo. 

- Trabalhamos alinhados com o documento orientador. Além disso, sempre temos reuniões periódicas e um contato diário com as comissões para saber as carências das nossas equipes. Sendo assim, passamos tudo aquilo que nós já vimos, tudo o que temos em nosso banco de dados ou o que a gente pode buscar. Também acompanhamos os nossos jogos e os nossos treinos, nosso trabalho é estar rodando. Sempre fazemos esse acompanhamento das categorias para sabermos o nosso nível e as nossas carências, também para acompanhar a nossa forma de jogar. São pontos importantes que norteiam tudo o que vamos ver. - detalhou Victor Aurélio.

A integração e o dialogo entre os setores é importante, inclusive, para a resolução e atuação em algum determinado caso que demanda uma atenção especial, como explica o coordenador.

- Como a gente é, na maioria das vezes, a primeira porta de entrada do atleta no clube. Algumas vezes, sabemos de coisas que ajudam. Hoje, aqui no clube, todos os departamentos trabalham integrados. Dentro disso, sempre que a gente sabe de alguma dificuldade familiar nós passamos para a assistente social e para a psicóloga. Quando é uma coisa ligada a alimentação, nós passamos para o departamento de nutrição e trabalhamos juntos nisso. Também trabalhamos ligados ao departamento de análise de desempenho, que nos ajudam a ter uma material melhor de avaliação com vídeos. - contou.

Sem título
Departamento de captação é integrado as outras áreas e trabalha em conjunto com as comissões.

Plantar no presente para colher no futuro, no Botafogo isso é uma prática levada a sério. Com muito trabalho, bastante dedicação e com um enorme cuidado para fazer tudo da melhor maneira possível desde o início do processo, é a chave para se ter uma base forte agora e um clube ainda mais forte lá na frente.

Fabio de Paula