notícia

Maturidade que impressiona

Com os pés no chão, Matheus Fernandes aproveita oportunidades e orienta demais jovens
Atualizado em 02-03-2017, 17:20

A coletiva de imprensa de Matheus Fernandes no Botafogo, aliás, sua primeira como profissional, foi motivo de orgulho para qualquer botafoguense. Não somente pela desenvoltura do garoto com as palavras, mas com o pensamento gigante do menino oriundo da base alvinegra. Tranquilo, o jovem volante falou do início entre os profissionais, dos sonhos que se realizam aos poucos e até tranquilizou os companheiros de base que ainda não tiveram oportunidades na equipe. 

- Quando estava na base eu achava que era muito diferente o ritmo aqui no profissional. Muda um pouco os treinamentos, mas o grupo do Botafogo é muito unido, abraçou a gente. Vamos evoluindo sem forçar a barra e acredito que os próximos entrarão bem também. Alguns jogadores ficam um pouco chateados por não participarem, mas vamos conversando. Uns tem a oportunidade mais cedo, outros um pouco depois... É hora de sempre mantermos o foco - disse Matheus Fernandes. 

Com uma bonita história de vida, o jovem de 18 anos lembrou o início do futebol, quando seu pai criou um projeto para que Matheus pudesse dar seus primeiros passos. Início difícil e sonhos sendo realizados a cada dia.

- Em casa eu pensava em jogar como o Airto e outros grandes jogadores e hoje jogo ao lado dos caras. Muitos não acreditavam, mas começamos lá atrás no projeto. Se quer tem que ir em busca do seu sonho - frisou. 

Confira os demais trechos da entrevista coletiva de Matheus Fernandes:

FRIO NA BARRIGA 

- A gente costuma até brincar, sempre rola aquele frio na barriga antes do jogo. Mas o grupo está bem, fechado e conta com jogadores experientes. O Jair sempre tranquiliza, pede calma e para repetirmos o que fizemos nos treinos. 

ESPELHOS DENTRO DO ELENCO

- Me espelho muito no Airton, até por jogar na mesma função que ele. Converso muito com o Roger, com o Jonas e o Bruno Silva. Temos só a crescer com esse grupo unido que temos. 

TITULAR NA LIBERTADORES

- Desconfiei no treinamento. Me colocou no time, logo achei que estava dentro. Depois vi que fui relacionado e continuei na expectativa para saber se seria titular. Aconteceu e graças a Deus correu tudo bem. Geramos muita expectativa por conta do título brasileiro Sub-20.

IRMANDADE COM BOCHECHA 

- Falo com o Bochecha todo dia, é meu irmão. Pego café para ele e vou ao DM visitá-lo. É como um irmão pra mim. Ele está bem, fazendo a fisioterapia e sinto que está melhorando. É um momento delicado, com ele se machucando logo na estreia. Entrei em campo no lugar dele até meio cabisbaixo, o meu irmão, e logo por conta de uma lesão. 

MAIS FORTE

- Estou fazendo sim um trabalho especial. O Rodrigo, nosso nutricionista, está em cima de mim o tempo todo para ganhar peso e malhar. Já até engordei dois quilos. Tá bom, né? Sou magrinho, o que vier é lucro(risos).

CONTATO COM JAIR VENTURA

- Tem sido importante. O Jair já tinha contato com a gente na base, até mesmo com palestras. É super importante e por mais que seja novo, é experiente. Falou que minha hora chegaria e estou aí.

CONFIRA A GALERIA DE FOTOS DO TREINO NAS IMAGENS DE VITOR SILVA/SS PRESS/BFR:


Marcos Silva