notícia

Nós podemos

Roger cita força do elenco e vê time no espírito da Libertadores para encarar o Olimpia
Atualizado em 13-02-2017, 13:05

O Botafogo passou pelo primeiro desafio na Copa Libertadores, avançou sobre os chilenos do Colo Colo após duras batalhas em casa e fora, e agora terá pela frente os paraguaios do Olimpia. O primeiro jogo será na quarta-feira, no Estádio Nilton Santos e a expectativa é de vitória botafoguense para largar na frente da disputa por uma vaga na fase de grupos.

Mais leve após marcar seu primeiro gol com camisa alvinegra, no clássico contra o Flamengo, o atacante Roger falou com a imprensa e, entre outros aspectos, citou a força do plantel do Glorioso, ainda mais fortalecido pela primeira experiência na Libertadores.

- Acho que o Botafogo tem uma cara, uma raiz. É um time forte, brigador e que não desiste. Isso agrega também com a qualidade de jogadores mais experientes. Isso deixa o grupo mais forte. A cara é essa, um grupo brigador e que vende muito caro suas derrotas. Tem que ser um time copeiro, não tem outro jeito. Tem que ser malando, no bom sentido. Temos grandes chances de avançar para a fase de grupos - disse o atacante.

Titular no primeiro jogo contra o Colo Colo, Roger deu lugar a Rodrigo Pimpão na equipe titular no jogo disputado no Chile. O jogador falou do rodízio na equipe promovido por Jair Ventura e se colocou à disposição para jogar.

- Acho que hoje o futebol tem essa característica, de armar a equipe dependendo do seu adversário. Essa troca de jogadores e sistema é normal. Sempre respeitamos o Jair e claro que todo mundo quer ser titular para fazer um grande jogo. Ele tem que escolher onze jogadores e é bom para o time esse giro de atletas, mostra que todos tem qualidade e podem jogar. O ano não acaba nesses primeiros jogos do ano. Precisamos de um grupo forte, com todos tendo uma utilidade - destacou.

Confira os demais trechos da entrevista coletiva de Roger:


PRIMEIRO GOL COM A CAMISA DO BOTAFOGO

- Realmente a gente quer fazer logo o gol. Não me apeguei a isso, as coisas acontecem no tempo de Deus. Sou um cara muito trabalhador, honesto e sei que na hora certa vai acontecer. Não estava me tirando o sono e claro que acontecer num clássico é muito mais gostoso. Gostaria de ter vencido, mas fica a confiança em alta.

VIRTUDES ANTE O FLAMENGO

- Quanto ao jogo de ontem eu acho que a grande virtude nossa tem sido o tempo juntos. Tivemos muito pouco tempo para treinar, mas agora o time começa a ganhar corpo, se sente melhor nos treinamentos. A nossa maior virtude no clássico de ontem foi o tempo. Foi um grande jogo e talvez merecíamos uma sorte melhor. Demos mais opções para o Jair.

PEDIDO DE PAZ

- Fica aqui os nossos sentimentos à família que perdeu o rapaz e a nossa indignação. Como atleta levanto a bandeira de paz. A gente não acha legal essa rivalidade, não concordamos e sequer apoiamos. Descriminamos isso. Estamos enojados com tanta barbaridade e besteira por parte de alguns torcedores. Você vem curtir uma tarde de futebol com sua família e tem que passar por tudo isso. Que as pessoas possam ter um pouco mais de consciência com tudo isso. Quando temos um dia para curtirmos um jogo, perdemos vida. Que as pessoas possa amadurecer. Toda vez que sai uma notícia dessa eu fico com raiva. Que o torcedor venha em paz. Não aguentamos mais isso.

EXPECTATIVA PARA ENFRENTAR O OLIMPIA

- A expectativa é grande para quarta-feira. Desde o início da temporada o foco tem sido a Libertadores. Avançar para que possamos chegar na fase de grupos. O nosso torcedor vai comparecer em massa e repetir a festa contra o Colo Colo. No vestiário só se fala nisso. Estou feliz e se tiver a oportunidade de iniciar o jogo será ainda melhor. Estou mais leve, confiante. O gol também ajuda e tira um pouco esse peso. O primeiro parece que demora mais para sair. Agora é pensamento positivo para quarta-feira.

LIBERTADORES, UM JOGO DIFERENTE

- O espírito de Libertadores foi provado dentro de campo, tanto aqui quanto lá. A experiência que trouxemos é a de jogar forte os 90 minutos. Sofremos um gol aqui e isso trouxe um pouco de insegurança. Agora é fazer um grande jogo do primeiro ao último minuto. É acreditar o tempo todo e pedir ao nosso torcedor que venha e que apoie. Vamos nos empenhar o máximo.

MONTILLO

- O Montillo, além de ser um grande atleta, é uma grande pessoa. Um cara que se doa pelo time, um camisa 10 diferente. No jogo contra o Colo Colo acabamos perdendo o Camilo e tivemos peças para repor. Esperamos que o Montillo jogue para nos ajudar.

Confira a galeria de fotos do treino desta segunda-feira nas imagens de Vítor Silva/SSPress/BFR!


 

Marcos Silva