notícia

Botafogo 1 x 2 Flamengo

Com time titular poupado, Fogão perde. Foco é o jogo de quarta na Libertadores
Atualizado em 12-02-2017, 21h32

 

 

Time reserva? Nem parecia. Poupando titulares para quarta, o Botafogo fez um jogo de igual para igual com o Flamengo, colocou duas bolas no travessão, teve erros de arbitragem contra e perdeu por 2 a 1, neste domingo, no Estádio Nilton Santos. Mais do que o resultado, o importante foi a atuação do Glorioso.

Quarta-feira, o Botafogo começa a decidir vaga na fase de grupos da Conmebol Libertadores Bridgestone, contra o Olimpia (PAR), no Estádio Nilton Santos.

O clássico lamentavelmente foi manchado por confusões fora do Estádio Nilton Santos antes da partida, em um clima de medo e apreensão que não combina com o futebol. O Botafogo lamenta e repudia o ocorrido.

O JOGO

Com a bola rolando, o Botafogo optou por poupar titulares para o jogo com o Olimpia (PAR), pela Conmebol Libertadores Bridgestone, quarta-feira. Ainda assim, foi competitivo e jogou de igual para igual.

No início, o Flamengo, foi melhor, é verdade. Ameaçou com Guerrero e Rever, de cabeça, e quase marcou em chute de Willian Arão desviado, que saiu rente ao gol. O Botafogo apareceu ao ataque aos 18 minutos, quando Guilherme foi travado por Arão e Rabello, após cruzamento de Gilson, cabeceou para defesa de Muralha.

Diante de um clássico truncado, uma alternativa era o jogo aéreo. Romulo e Renan Fonseca tentaram, com perigo, mas sem sucesso. Até que, aos 35, o Flamengo achou seu gol. Após cruzamento da esquerda, Rabello foi empurrado por Mancuello e Guerrero completou para a rede. A arbitragem validou o lance.

A resposta do Botafogo veio aos 40, com o gol de empate! Dudu Cearense lançou Guilherme em posição legal, ele cruzou na medida e Roger cabeceou para marcar. Botafogo 1 x 1 Flamengo!

Na etapa final, foi o Botafogo que começou melhor. Aos 8, Roger pegou sobra de Muralha, rolou, Bruno Silva ajeitou e Rodrigo Lindoso finalizou por cima. Pouco depois, Pará deu cotovelada em Guilherme, que caiu sangrando, e não levou cartão. Nem falta foi marcado. O lateral do Flamengo voltou a fazer forte na sequência e tomou o amarelo, que deveria ser o segundo.

Em seu primeiro ataque na etapa final, de novo na bola aérea, o Flamengo desempatou. Em lance confuso, Rafael Vaz deu de bicicleta, Réver ajeitou e Everton tocou sem chances para Helton Leite, aos 20.

O Botafogo foi valente, lutou até o último instante, colocou duas bolas no travessão e merecia melhor sorte. Terminou mesmo 2 a 1, mas o resultado pouco importou. Quarta-feira tem Conmebol Libertadores Bridgestone!

GALERIA DE FOTOS (Vitor Silva / SS Press / Botafogo)

 

BOTAFOGO: Helton Leite, Marcinho, Renan Fonseca, Rabello e Gilson; Dudu Cearense (Bruno Silva), Matheus Fernandes, Rodrigo Lindoso (Leandrinho) e João Paulo; Guilherme e Roger (Vinicius Tanque). Técnico: Jair Ventura.

Danilo Santos