notícia

Gratificante

Victor Luis fala em emoção com Estádio Nilton Santos lotado e garante ainda mais luta
Atualizado em 03-02-2017, 11:34

O Estádio Nilton Santos foi repaginado, recebeu as cores do clube e quase quarenta mil botafoguenses na estreia do Glorioso na Copa Libertadores, contra os chilenos do Colo Colo. O fator casa prevaleceu e a torcida alvinegra, com uma festa maravilhosa, fez mosaico, subiu um "cachorrão" de dar medo em qualquer gringo e ajudou de fato na vitória por 2 a 1 no primeiro jogo.

Arrepiado com o apoio dos botafoguenses, Victor Luis falou sobre o momento do Botafogo, o início da caminhada da Libertadores. Para o lateral-esquerdo, honrado por jogar com o Nilton Santos no peito, foi a confirmação que valeu à pena lutar pela sua vontade e continuar no Botafogo.

- O que foi aquele estádio lotado? Olhar para os torcedores e ver nos olhos deles aquele brilho, a alegria novamente por estar disputando esse campeonato com a gente. De acreditar, gritar a cada segundo... Isso nos motiva a cada segundo do jogo, cada dividida. Tudo isso é gratificante pelo que plantamos no ano passado. O fruto do que foi sofrido, mas encorporamos o espírito - falou Victor Luis.

O CRÉDITO DA FOTO É OBRIGATÓRIO: Satiro Sodré/SSPress/BotafogoVictor Luis destacou o cahorro na arquibancada alvinegra: "Dog grande, para colocar medo". (Foto Satiro Sodré/SSPress/BFR)

O lateral-esquerdo também falou sobre os minutos que antecederam a entrada do time em campo. Do vestiário, o camisa 6 ouviu a torcida com força total, um combustível a mais para os jogadores.

- Antes de entrar em campo, ainda do vestiário, já percebemos que foi diferente dos outros jogos. Uma energia diferente. Ouvimos o barulho forte da torcida, foi tudo especial e a Libertadores traz isso para nós. Tomara que continue dessa maneira, com bons jogos, melhorando cada vez mais para dar alegrias para nós e para nossa torcida também - contou.

Em campo, um Botafogo concentrado e, apesar do pouco tempo de preparação e entrosamento, a equipe se mostrou sólida e obediente ao esquema armado por Jair Ventura. Maturidade importante para quem disputa uma Copa Libertadores, campeonato de detalhes.

- A maturidade é essencial nesse momento. É um campeonato que precisa de experiência, não pode ir afobado. Sabemos como são os jogos, totalmente diferentes dos jogos nacionais. Não para muito por qualquer falta, é mais corrido. Uma palavra, a concentração com um cara experiente como os que temos no time é totalmente importante. Essa parte faz a diferença aqui, todos querem aprender mais independentemente da posição. Todos querendo evoluir nesse campeonato para colhermos bons frutos lá na frente - destacou o camisa 6.

Botafogo e colo Colo voltam a se enfrentar na quarta-feira, no Chile, mas antes o Alvinegro terá o compromisso diante do Macaé, sábado, pelo Campeonato Carioca. Victor Luis falou da importância de não deixar de lado o campeonato estadual, principalmente por conta do planejamento traçado pela diretoria alvinegra.

- A gente não pode deixar os outros campeonatos de lado também. Por isso que o Botafogo se preocupou em montar um grupo de qualidade e não um time de onze jogadores. Esses que entram no time, que são escolhidos pelo Jair para jogar, que possam entrar e dar conta do recado para o Botafogo e pelo espetáculo - encerrou.

Marcos Silva