notícia

Vitória importante

Pimpão valoriza resultado em casa e acredita em Botafogo de cabeça erguida no Chile
Atualizado em 02-02-2017, 18:47

O Botafogo saiu na frente diante do Colo Colo, adversário na Copa Libertadores. O Glorioso jogou diante de um Estádio Nilton Santos lotado e, empurrado pela massa botafoguense, venceu os chilenos por 2 a 1. A equipe acabou sofrendo um gol em casa, mas vai para Santiago com a vantagem do empate. Não pode ser desconsiderada. Um dos melhores em campo, Pimpão atendeu os jornalistas e falou do espírito para o segundo jogo.

- A mesma vontade que entramos no primeiro tempo. Sabemos que cometemos erros durante a partida e que serão corrigidos nessa semana. Lamentamos ter sofrido o gol, sabemos que um gol fora de casa conta muito, mas conseguimos a vitória. Vamos para o Chile de cabeça erguida para sair com essa classificação - disse.

O Botafogo iniciou a partida força total, empurrou o Colo Colo para o seu campo e foi para o intervalo com a vantagem de 2 a 0 no placar. No segundo tempo, com a perda de Airton, lesionado, o time sentiu um pouco, além do aspecto físico por conta do início de temporada. Os Chilenos fizeram seu gol, com Paredes, em lance de pouca qualidade e certa sorte. O treinador adversário falou da condição física alvinegra e Pimpão respondeu.

- Vi essa matéria dele hoje pela manhã. Estão no meio da temporada, já fizeram praticamente oito jogos juntos. Posso dizer que estamos no início e buscando evoluir. O Jair escolhe quem vive um melhor momento. Não acredito que foi uma crítica dele e sim uma coisa que percebeu durante o jogo, principalmente no segundo tempo - falou.

AIRTON

- Cheguei aqui e ele já estava no vestiário, foi o primeiro a chegar. Demonstrou estar feliz e esperamos contar com ele. É um grande jogador e marcou seu primeiro gol pelo Botafogo, até se emocionou. É de grupo, vive um grande momento e contamos com ele para que nos ajude.

NA BUSCA PELO ENTROSAMENTO

- O Botafogo tem um grupo muito forte desde 2015. Senti pouco diferença e quem chegou sente o projeto e o jeito do treinador. Esperamos nos firmar mais no decorrer do ano. Esse time que enfrentou o Colo Colo ainda jogou pouco tempo junto.

APOIO DA FAMÍLIA

- É muito importante, foi meu primeiro jogo de Libertadores. Poder ter meu filho e meus pais comigo me dá mais força e energia. Ele se emociona com isso também. Ele (Davi, filho do atacante) diz que é botafoguense desde que chegou aqui pela primeira vez, sabe cantar o hino inteiro. É meu amuleto e me traz sorte.

SASSÁ

- Conversamos com todos os jogadores. A questão do Sassá fica mais com a comissão técnica e com a diretoria. É um grande jogador e sabemos do momento que está vivendo.

MARCELO

- O Marcelo é um menino que subiu com personalidade, sempre mostrando vontade nos treinos, sem medo. Conseguiu a vaga dele no jogo do Carioca, fez gol. Tem muito a crescer e estamos dispostos a ajudá-lo dentro e fora de campo. Poderia não ter feito uma boa partida por conta da pressão, mas superou tudo isso.

CAMPEONATO CARIOCA

- Não podemos abandonar o Carioca. É importante sim e esperamos fazer um grande resultado. O René já passou por aqui, conhece o Botafogo e temos que entrar com organização por um resultado positivo.

Marcos Silva